Você está aqui: Página Inicial / Copa 2018 / No jogo mais surpreendente da Copa, Bélgica vira no último instante

Copa 2018

No jogo mais surpreendente da Copa, Bélgica vira no último instante

Japoneses fizeram 2 a 0 no início do segundo tempo, mas europeus conseguiram reagir e confirmaram a classificação para as quartas, contra a seleção brasileira
por Redação RBA publicado 02/07/2018 17h51, última modificação 05/07/2018 09h51
Japoneses fizeram 2 a 0 no início do segundo tempo, mas europeus conseguiram reagir e confirmaram a classificação para as quartas, contra a seleção brasileira
Reprodução
copa

De um camisa 10 para outro: o belga Hazard consola o japonês Kagawa, no encerramento de um jogo inesquecível

Os anos se passaram, e com o tempo acabei assumindo minha identidade: não passo de um mendigo do bom futebol. Ando pelo mundo de chapéu na mão, e nos estádios suplico:
– Uma linda jogada, pelo amor de Deus!
E quando acontece o bom futebol, agradeço o milagre – sem me importar com o clube ou o país que o oferece.
(Eduardo Galeano)

São Paulo – O trecho acima foi escrito há anos pelo escritor uruguaio, autor de Futebol ao Sol e à Sombra, mas pode ser usado para definir em alguma medida o duelo entre Bélgica e Japão na tarde desta segunda-feira (2), quando o time europeu, favorito, confirmou a classificação para as quartas de final. Enfrentará a seleção brasileira na próxima sexta-feira (6), às 15h (horário de Brasília). Mas, durante a partida de hoje, viu a vaga quase ir embora. O gol da virada, 3 a 2, veio aos 49 do segundo tempo, em um contra-ataque, depois de o Japão quase marcar.

Os japoneses surpreenderam e abriram 2 a 0, já no segundo tempo, com Haraguchi e Inui. Foram dois gols em seis minutos, atordoando o time belga, invicto há 22 jogos e tidos como sensação da Copa. O primeiro gol dos "diabos vermelhos" só veio aos 23 minutos, com o zagueiro Vertonghen, recolocando a Bélgica no jogo. Cinco minutos depois, o empate, com Fellaini. 

A parte final deixou o resultado em aberto. O time japonês teve pelo menos duas chances de gol, mas Courtois fez boas defesas. No último lance – eram quatro minutos de acréscimo –, o goleiro saiu jogando rapidamente e em poucos toques a Bélgica chegou ao gol adversário: Lukaku fez o corta-luz, enganando a defesa, e Chadli empurrou para as redes. Era a improvável, àquela altura, virada belga, quando todos já se preparam para a prorrogação.

Quando o árbitro encerrou a partida, os japoneses, que ficaram próximos de uma inédita vaga para as quartas de final, desabaram. Alguns belgas se ajoelharam, em agradecimento. Eduardo Galeano, que de onde estiver também deve estar vibrando com sua Celeste, também agradeceu.

Três dos quatro jogos das quartas estão definidos. Na sexta, além de Brasil e Bélgica, jogam Uruguai e França, às 11h. No sábado, Rússia e Croácia se enfrentam às 15h. 

O último jogo será conhecido amanhã, depois das partidas finais pela fase de oitavas: Suécia x Suíça (11h) e Colômbia x Inglaterra (15h).