Mulheres contra o golpe

Dia da Mulher: Dilma e Xiomara Zelaya serão homenageadas em debate

Comitê Volta Dilma vai prestar homenagem a ex-presidenta e à candidata Xiomara, com debate sobre golpe e resistência no Brasil e em Honduras. É neste domingo

FB Xiomara/Roberto Stuckert Jr

São Paulo – Para marcar o Dia da Mulher, celebrado no dia 8, o Comitê Volta Dilma vai realizar debate virtual sobre os golpes contra a democracia no Brasil e em Honduras. O evento, a partir das 18h deste domingo (7), vai homenagear Dilma Rousseff, primeira brasileira presidenta da República, e também Xiomara Zelaya, mulher do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya.

Em 2016, Dilma sofreu impeachment mesmo sem crime de responsabilidade. Por sua vez, o então presidente Zelaya, que havia sido eleito para um mandato de 2006 a2010, foi vítima de golpe de estado em junho de 2009. Foi o primeiro golpe cometido na América Latina desde o fim da Guerra Fria. A derrubada do presidente hondurenho abriria a temporada de golpes no continente. Dois meses depois seria Fernando Lugo, no Paraguai.

Atualmente, Xiomara lidera a preferência em prévias do partido Libre. Ela é apoiada por seis das nove correntes internas. Três outras não a apoiam, mas seriam integrados por apoiadores dos Estados Unidos infiltrados no partido. Ela também tem grande apoio popular, segundo movimentos de apoio à sua candidatura.

Golpes em Honduras e no Brasil

O atual presidente hondurenho é Juan Orlando Hernandez (JOH), considerado um “narco-fantoche dos EUA” por seus opositores. Seu irmão, José Antonio (Tony) Hernandez aguarda sentença em Nova York, acusado de traficar toneladas de cocaína. JOH é tido como chefe do cartel pelo qual seu irmão Tony foi preso e processado. Mesmo assim, seu governo conta com apoio dos EUA.

Participam do debate Lucy Pagoada-Quesada, representante do Partido Libre de Honduras nos Estados Unidos e Canadá, e Aida Reyes, congressista do Libre em Honduras. No centro da discussão estarão as similaridades e particularidades dos golpes e da resistência no Brasil e em Honduras.

Como participar

Clique aqui para se inscrever e participar do encontro virtual, pela plataforma Sympla –  instruções no site. 

Image

Redação: Cida de Oliveira


Leia também


Últimas notícias