Contra o autoritarismo

CUT-MG e sindicato emprestam carros de som para blocos de Belo Horizonte

Regra estabelecida pela polícia em cima da hora iria impedir o desfile de pelo menos quinze blocos de carnaval em Minas Gerais este ano

CUT-MG
CUT e sindicato dos trabalhadores da educação no apoio aos blocos perseguidos pela PM do governo Zema

São Paulo – A CUT de Minas Gerais e o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE-MG) vão emprestar carros de som para garantir o desfile de ao menos 10 blocos de carnaval que seriam impedidos de participar do carnaval deste ano. Por uma exigência nova da Polícia Militar mineira, os blocos deveriam apresentar um veículo de som com Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) específico para a função de carro de som a automóveis adaptados. Até o ano passado era exigida somente a Autorização de Tráfego para Veículos Especiais (ATVE), concedida pela Empresa de Transportes e Trânsito de BH (BHTrans).

A decisão da PM pegou os blocos de carnaval de surpresa e excluiu metade dos trios elétricos que apoiam os grupos. A polícia ainda informou que os blocos que ignorassem a proibição e utilizassem os veículos considerados irregulares nos desfiles, teriam os carros retidos e rebocados 30 minutos antes do desfile, quando ocorre a fiscalização. Em reunião na tarde de ontem (20), o governo de Romeu Zema (Novo) foi intransigente e não aceitou nenhuma proposta dos blocos. No total, 15 blocos estão impedidos de desfilar pela nova regra.

Ainda ontem, a Justiça mineira negou um pedido de concessão de liminar feito por representantes de blocos de rua de Belo Horizonte para garantir os desfiles com veículos adaptados, sem a alteração na categoria registrada na documentação do Departamento Estadual de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG).

O pedido de apoio às entidades sindicais foi feito pelo representante da Santa Tereza Independente Liga (SI Ligas), Kerison Lopes, fundador do bloco Volta Belchior. “Apesar do nosso bloco não ter tido problema, eu tive esta ideia e o pessoal das entidades topou. Já conversei com dez blocos até agora”, afirmou Lopes. Representantes dos blocos participaram de reunião com a CUT e o Sind-UTE para definir as condições do empréstimo na manhã de hoje (21). Alcova Libertina, Bloco Daquele Jeito, Blocos dos Valetes, Bloco Emoções, Bloco Pescoção, Bloco Sergipano, Esperando o Metrô do Barreiro, Românticos São Loucos, Filhas de Clara e Fita Amarela usarão os veículos em seus desfiles.

“Para alegrar ainda mais o carnaval de Belo Horizonte e levar as lutas da Educação para os foliões e foliãs, o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais e a Central Única dos Trabalhadores emprestarão os caminhões para os blocos de rua. O carnaval belorizontino de 2020 mostrará ao governo do estado que a educação é um direito inegociável e nenhum estudante, pai, mãe e trabalhador abrirá mão disso”, disse o Sind-UTE, em nota.