Democratização

Barão de Itararé promove seminário sobre comunicação nas administrações públicas

Evento teve início nesta sexta (29), em Salvador, com diversas mesas sobre o papel das mídias alternativas. "Comunicação não é um enfeite, é uma discussão de poder", destaca coordenador da RBA

Reprodução
Prospecção é evento, que segue até sábado (30), fortaleça o papel dos veículos de comunicação alternativos

São Paulo – Teve início nesta sexta-feira (29), em Salvador, o seminário Os desafios da comunicação nas administrações públicas, realizado pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé. O evento, que segue até este sábado, com uma programação com seis mesas de debate, tem como intuito promover trocas de ideias, ensinamentos e reflexões sobre as experiências em comunicação nos governos, pensando-a como estratégia para as administrações públicas, democráticas e populares.

Em entrevista aos jornalistas Marilu Cabañas e Glauco Faria, da Rádio Brasil Atual, o seu coordenador, também responsável pela RBA e a TVT, Paulo Salvador, que participa do seminário, destacou a importância do tema diante dos ataques à liberdade de expressão e à democracia. “Se coloca um debate de que a comunicação não é um enfeite, a comunicação é uma discussão de poder, estratégica. Então, é preciso se preparar, decidir, conscientizar e ter um espírito crítico de quem está nas administrações públicas, senão fizer uma boa comunicação, não terá uma boa administração pública”, afirmou.

O evento conta com a presença de jornalistas da mídia alternativa e conta com apoio dos governadores Rui Costa (PT), da Bahia, e Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão, onde a discussão sobre comunicação teve início. A proposta é que as administrações repensem o modo de informar, mas também o papel dos veículos midiáticos tradicionais.

Salvador, que participa da mesa de debate sobre a comunicação como atividade econômica, que ocorre no sábado, destaca que é preciso fortalecer as mídias alternativas. “Que seja como resultado que as administrações públicas criem canais, trabalhem com os comunitários e com os alternativos”, destaca.

Você pode acompanhar a transmissão do evento clicando aqui.

Confira a entrevista na íntegra