Diário do Bolso

Desejo de fim de ano: que não venha um impitimem que me torne DESpresidente

Dizem que sou despreparado, descompensado, desalmado, descarado, desonrado, desclassificado, desprezível. Por isso, meu desejo de fim de ano são DESdesejos

Via #diáriodobolso

Diário, eu não tenho desejo de fim de ano. Tenho “desdesejos”! É que eu não quero que nada aconteça. Mas quero que algumas coisas não aconteçam. Por isso, todos meus sete desejos começam com “DES”.

Olha só:

1-) Meu primeiro desdesejo é DESmantelar o processo do Flavinho. Nem tanto pelo garoto, que é burro que nem uma porta pra deixar tanta pista por aí, mas porque, se pegarem ele, podem me pegar depois. Ou será que alguém acredita que o Queiroz aprendeu tudo com o Flavinho?

2-) Meu segundo desdesejo é que todas essas vacinas sejam um DESastre. Assim não vai pegar tão mal a gente não ter começado ainda essa porcaria de vacinação. Um monte de países, até a URSA (União das Repúblicas Soviéticas Argentinas) já está vacinando. Pressa pra quê? O Pazuello, meu especialista em logística, ainda nem comprou as seringas, pô.

3-) Meu terceiro desdesejo é que o DESmatamento não pare. Ricardão, meu ministro condenado, tem que continuar o trabalho dele em paz. Aquele desgraçado do Biden que não me venha com ecoconversinha!

4-) Em 2021, os caras do Centrão vão ser meus melhores amigos. Então vai ser muito importante eu DEStribuir verbas e cargos para eles.

5-) Tenho que DESmontar a DESmontagem do DESmonte dos mecanismos de rastreamento de armas. Eu fiz uma lei aí pra deixar o pessoal das milícias mais livre, mas o Congresso deu uma brecada. Preciso DESfazer o que foi DESfeito. Miliciano também é gente, caramba!

6-) DESinformação é outro “DES” importante. A Secom tem que continuar o trabalho dela, seja xingando brasileiros, tipo aquela Petra Costa, quando ela estava concorrendo ao Oscar, seja fazendo campanhas do tipo “O Brasil não pode parar”, bem no meio da pandemia.

7-) E, por fim, precisamos continuar DESpejando dinheiro nos canais religiosos, porque esse é o nosso público. Se o sujeito acredita numa Flordelis, num Everaldo e num Crivella, também vai acreditar em mim.


Dois anos de governo e 59 pedidos de impeachment: razões para o afastamento


Enfim, Diário, dizem que eu sou despreparado, descompensado, desalmado, desavergonhado, descarado, desconexo, desonrado, desclassificado e desprezível. Um verdadeiro desarranjo. Mas e daí? Minha única preocupação é que não venha um impitimem e eu vire um DESpresidente!

Torero

@diáriodobolso


Leia também


Últimas notícias