Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Blog do FSM / 2010 / 01 / Fora de Porto Alegre, Acampamento da Juventude tenta afastar problemas que prejudicam debates

Fora de Porto Alegre, Acampamento da Juventude tenta afastar problemas que prejudicam debates

Estrutura em Novo Hamburgo comporta cinco mil pessoas e terá realização de centenas de eventos a partir deste sábado
por João Peres, da RBA publicado 21/01/2010 14h15, última modificação 21/01/2010 16h08
Estrutura em Novo Hamburgo comporta cinco mil pessoas e terá realização de centenas de eventos a partir deste sábado

Voluntários trabalham na montagem da estrutura do Acampamento da Juventude em São Leopoldo (Foto: Pedro Jatobá. Divulgação)

Cinco mil pessoas são esperadas no Acampamento Intercontinental da Juventude do Fórum Social Mundial. Este ano, as atividades estão concentradas em Lomba Grande, um bairro de Novo Hamburgo, na região metropolitana de Porto Alegre.

O sítio de 14 hectares já tem pouco mais de uma centenas de pessoas que chegaram de países da América do Sul e de vários estados brasileiros para ajudar na montagem da estrutura necessária para abrigar os participantes e os eventos. O local será dividido em cinco "bairros" autogestionados, em que as decisões são tomadas coletivamente e as tarefas são divididas.

Três mil pessoas fizeram a inscrição antecipadamente, mas os organizadores, com base na experiência de outros anos, sabem que mais gente vai aparecer de última hora sem fazer o cadastro – e todos serão igualmente bem-vindos.

Deste sábado (23) até a sexta-feira da próxima semana (29), serão quase 300 atividades distribuídas entre os espaços montados no acampamento. Todas as noites haverá apresentações de músicos do Brasil, como o Teatro Mágico, e de nações latino-americanas, como Chê Cervantes, da Argentina. Na Aldeia da Paz estarão atividades coletivas de agroecologia e xamanismo, além de reuniões na hora das refeições.

Os organizadores esperam que o afastamento de Porto Alegre renda bons frutos para as discussões. Marcelo Franco lembra que, no meio da cidade, algumas coisas escapavam ao controle do movimento. “Muita gente que não tinha nada a ver com o evento ia ali mais para perturbar do que para colaborar de alguma forma. Eram aspectos negativos que acabavam interferindo muito”, afirma.

Para chegar a Lomba Grande, as empresas de ônibus municipais e a companhia que cuida dos trens metropolitanos acertaram linhas especiais. Ônibus sairão da Estação São Leopoldo em direção ao bairro, na divisa entre as zonas urbana e rural. Essa é uma das questões que os organizadores levaram em conta na hora da definição do local. A intenção é evidenciar os problemas de mobilidade ao qual estão submetidos os moradores de áreas mais afastadas que, embora próximos geograficamente de atividades culturais e sociais, acabam impedidos de chegar onde desejam por conta da dificuldade de transporte.

Para aumentar a integração entre os participantes do fórum e a população local, durante dois dias foram organizadas atividades de ocupação em áreas periféricas da cidade. “Muitas vezes tem um artista, uma biblioteca comunitária que ninguém conhece, e pode dar um pouco de visibilidade a esse trabalho, ao mesmo tempo em que proporciona que outras culturas cheguem até lá”, destaca Franco.

Acampamento Intercontinental da Juventude

Sociedade Gaúcha de Lomba Grande
Rua Albano Guilherme Konrath, 1305. Novo Hamburgo
de 23 a 29 de janeiro
Mais informações no site oficial do AIJ