Home Ambiente O mundo não está contribuindo para conter as emissões de gases de efeito estufa
Terra em transe

O mundo não está contribuindo para conter as emissões de gases de efeito estufa

Fórum da ONU sobre mudança climática enfrenta pressão pelo aumento da emissão de gases. Encontro na Espanha terá o desafio de ampliar o Acordo de Paris
Publicado por Luciano Velleda, para a RBA
12:21
Compartilhar:   
Arquivo/EBC

A principal consequência do aquecimento global é a alteração no padrão de chuvas, com secas mais agudas em algumas áreas e chuvas mais intensas em outras

São Paulo — Há poucos dias de iniciar a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2019 (COP-25), a partir do próximo dia 2 de dezembro, na Espanha, os mais recentes dados da Organização Meteorológica Mundial indicam que houve aumento na emissão de gases do efeito estufa em 2018.

Segundo Wagner Ribeiro, professor de Geografia da Universidade de São Paulo (USP) e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental, tal cenário deve elevar a responsabilidade dos delegados que participarão do fórum. “A expectativa é que esses números preocupantes possam gerar compromissos mais reais e mais rápidos por parte dos países. Estará em discussão a aceleração das metas do Acordo de Paris, que já sabemos são insuficientes diante daquilo que o mundo está produzindo hoje. Além de reduzir as emissões, temos que ser mais ousados na velocidade dessa redução”, afirma o professor, em entrevista ao programa Jornal Brasil Atual, na Rádio Brasil Atual.

“O mundo não está contribuindo para conter as emissões de gases de efeito estufa, que terá como consequência principal o aquecimento global, que vai trazer problemas de diversas ordens”, explica Wagner Ribeiro. Entre as consequência práticas está a alteração no padrão de chuvas, com secas mais agudas em algumas áreas e chuvas mais intensas em outras. “Vamos ter situações de muita água e de pouca água, e conviver com esses extremos será um enorme desafio.”

O professor da USP destaca que o Brasil tem participação importante nesse cenário global, visto que, segundo informações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), houve aumento de quase 30% no desmatamento no país, fato que vem acompanhado de queimadas que aumentam a emissão de gás carbônico e do efeito estufa. “O Brasil também não está fazendo a sua lição de casa”, lamenta.

Ouça o comentário na íntegra