Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 06 / Servidores reúnem 5 mil por negociação permanente

Servidores reúnem 5 mil por negociação permanente

Ato na capital paulista cobra cumprimento de medida aprovada pela Assembleia Legislativa que garante diálogo com o poder público
por Rodrigo Rodrigues, Jornal Brasil Atual publicado , última modificação 01/06/2009 09h48
Ato na capital paulista cobra cumprimento de medida aprovada pela Assembleia Legislativa que garante diálogo com o poder público

Cerca de cinco mil pessoas participaram na última sexta-feira de um ato unificado de servidores públicos estaduais, em defesa de reajustes gerais de salários. A manifestação ocorreu nas praças da Sé e da República, onde os funcionários do Estado protestaram contra o abandono do Sistema de Negociação Permanente (Sinp) por parte do governo José Serra.

O instrumento foi aprovado na Assembléia Legislativa de São Paulo em 2007 e estabeleceu um canal de diálogo permanente entre os funcionários públicos e o governo estadual. Entretanto, os servidores reclamam que o governo abandonou o comitê e se recusa a negociar reposições de salário com quase todas as categorias. 

"Para o pessoal da lei 792, os contadores, controladores e auditores, estamos há quase 15 anos que esse pessoal não tem nada, nenhum aumento, conta Lineu Manzano, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da área de Transporte. "Estamos com trabalhador do DER [Departamento de Estradas de Rodagem] com salário base de R$ 554, o contador e um controlador com R$ 790 a R$ 800, e assim por diante. Todos em uma situação crítica.