Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 10 / Polícia apreende folhetos ilegais contra Dilma no interior de SP

Polícia apreende folhetos ilegais contra Dilma no interior de SP

Parlamentares do DEM e do PMN denunciaram distribuição de panfletos difamatórios contra candidata petista em Campos do Jordão (SP)
por suzanavier publicado 19/10/2010 21h50, última modificação 19/10/2010 21h55
Parlamentares do DEM e do PMN denunciaram distribuição de panfletos difamatórios contra candidata petista em Campos do Jordão (SP)

São Paulo - A Polícia Civil de Campos do Jordão, interior de São Paulo, apreendeu no fim da tarde desta terça-feira (19) panfletos ilegais contra a candidata do PT, Dilma Rousseff. Os materiais foram encontrados no veículo de Celmo Felski, diretor de um hospital público do município. Cerca de um milhão de folhetos atribuídos à Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) já haviam sido encontrados e apreendidos pela Polícia Federal, a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no domingo (17), por crime eleitoral.

O delegado Fernando Pato Xavier chegou a Felski depois de denúncia apresentada pelo deputado Carlinhos Almeida (PT-SP) na mesma tarde. Almeida foi comunicado por vereadores do DEM e do PMN de Campos do Jordão, na segunda-feira (18), de que o diretor do hospital estava entregando panfletos contra Dilma em estabelecimentos comerciais da cidade. “Os vereadores foram panfletados pelo Celmo”, afirma o parlamentar.

Almeida conta que os vereadores chegaram a falar com  Felski sobre a ilegalidade dos impressos, mas este teria respondido que o panfleto estava sendo distribuído no Brasil inteiro e ele continuaria.

No boletim de ocorrência lavrado pelo parlamentar, os vereadores Paulo Francisco dos Santos (PMN) e Sebastião Aparecido Cesar Filho (DEM) testemunham que além de entregar material para clientes de um estabelecimento comercial, Felski deixou ainda “sobre o balcão uma quantidade à disposição do cliente”, consta no documento policial.