Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 10 / Petista vê soberba como 'vício grave' de Serra

Petista vê soberba como 'vício grave' de Serra

por João Peres, da RBA publicado , última modificação 26/10/2010 01h29

São Paulo – O deputado federal José Eduardo Cardozo (PT), coordenador de campanha de Dilma Rousseff, alertou para o que classifica como soberba do adversário José Serra (PSDB). Após o debate desta segunda-feira (25) na Rede Record, o parlamentar reforçou a linha da candidata, que chegou a pedir mais humildade ao oponente.

“Ele foi deselegante em alguns pontos. A soberba é um vício grave para quem quer ser presidente da República”, afirmou Cardozo, que defende que sua candidata se saiu melhor no debate: “Esteve muito segura. Tocou em pontos delicados. Cada vez que toca no nome do Paulo Souza, o Serra fica nervoso. Não sei o que acontece.” Paulo Souza, antes conhecido como Paulo Preto, foi diretor da Dersa durante a administração Serra em São Paulo. É acusado de ter desviado dinheiro para financiar a campanha do partido à Presidência.

Já o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, minimizou a importância que têm os debates na formação dos votos dos eleitores. Ainda assim, ele entende que, na somatória dos encontros, Serra foi o vencedor. “Debate hoje em dia não tem nocaute. As regras agora não permitem. E os candidatos se preparam para não sofrer um acidente mais drástico.”

Guerra minimizou a declaração de Dilma de que seu adversário foi deselegante. Para o senador, Serra não foi agressivo, mas “intenso.” “O pensamento de Dilma não segue uma rotina. É muito complexa a cabeça dela. (…) No debate, tem que falar de maneira muito clara, de modo que o eleitor entenda.”