Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2009 / 10 / Indústria puxa empregos e país gera 252 mil vagas em setembro

Indústria puxa empregos e país gera 252 mil vagas em setembro

Resultado do Caged aponta crescimento no emprego pelo oitavo mês seguido. Foram quase 10 mil postos a mais do que em agosto e, no ano, são 930 mil postos de trabalho criados
por Redação publicado 14/10/2009 12h34, última modificação 14/10/2009 12h40
Resultado do Caged aponta crescimento no emprego pelo oitavo mês seguido. Foram quase 10 mil postos a mais do que em agosto e, no ano, são 930 mil postos de trabalho criados

Ministro do Trabalho Carlos Lupi anuncia os números do Caged (Foto: Elza Fiúza/ABr)

Puxado pela recuperação da indústria, o Brasil gerou 252.617 empregos com carteira assinada em setembro, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (14) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Carlos Lupi. O total representa um crescimento de 0,77% em relação ao resultado de agosto, quando foram criados 242.126 postos de trabalho.

O melhor desempenho do ano teve, como setor que mais contribuiu em números absolutos, a indústria de transformação, com geração de 123.318 postos de trabalho. "A tendência é que a indústria continue crescendo bem nos próximos dois meses, e o comércio varejista também terá um desempenho positivo por conta do final do ano", afirmou o ministro Lupi a jornalistas.

Esse foi o oitavo mês consecutivo com saldo positivo da geração de empregos com carteira assinada. No período, o número de contratações chegou a 1.491.580 e o de demissões, a 1.238.963. No acumulado até setembro, foram criados 932.651 postos de trabalho e nos útlimos 12 meses, 298.285.

Lupi previu que o país fechará o ano com a criação total de mais de 1,1 milhão de vagas. Em setembro, todos os setores da economia criaram vagas formais com exceção do agropecuário, que fechou 17.064 vagas em meio à entressafra no Centro-Oeste.

Com informações da Agência Brasil e Reuters