Tendências

Brasil tem 47,9 mil novos casos em 24 horas e aumenta média de mortes por covid-19

País segue sendo o segundo do mundo em total de mortes por covid-19 e o terceiro em casos registrados. Número de óbitos cresce desde o dia 15

Agência Brasil
Brasil faz poucos testes e relaxa medidas de distanciamento e isolamento social. Números mostram altas em casos e mortes nas últimas semanas

São Paulo – O Brasil registrou 654 óbitos por covid-19 e mais 47.898 novos casos da infecção causada pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas. As informações são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, o Conass, em boletim divulgado na início da noite desta quarta-feira (25). Desde o início da pandemia, em março, já são 170.799 óbitos, de um total de 6.166.606 casos oficialmente registrados.

Segundo levantamento que considera os dados dos últimos sete dias, feito por veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de saúde, desde o dia 15 de novembro o país continua apresentando tendência de alta na média móvel de mortes. Considerando os últimos sete dias, a média móvel de óbitos foi de 472, uma aceleração de 29% com relação ao mesmo período imediatamente anterior.

Leia também: Lewandowski quer que Bolsonaro apresente plano de vacinação em 30 dias

Segundo o Conass, que apresenta dados semana a semana, os dados indicam alta na média móvel de novos casos. Na semana epidemiológica de 8 a 14 de novembro, foram 195.398 casos informados ao órgão. Na semana seguinte – de 15 a 21 de novembro – foram 203.827 casos.

No mundo

O Brasil é o segundo país com mais mortos por covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, que registra 261.874 mortes até aqui. No total de infectados, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, o Brasil fica atrás dos Estados Unidos e da Índia.

Os Estados Unidos têm 13 milhões de casos confirmados no total ou seja, mais de um quinto de todos os casos no mundo. Em uma semana, o número de positivos aumentou 11% (mais de 1,2 milhão de casos) em relação à anterior (1,1 milhão).

A Europa, com 17,1 milhões de casos confirmados (com cerca de 388.000 mortes), é a região com mais diagnósticos positivos atualmente, embora sua progressão esteja se desacelerando.

Depois da Europa e dos Estados Unidos e Canadá, que juntos somam 272.183 óbitos), seguem a América Latina e o Caribe (12,6 milhões de casos, 438.098 mortes), e Ásia (12,1 milhões, 190.108).

Em seguida, vêm Oriente Médio (3,2 milhões de casos, 75.700 mortes), África (2,1 milhões, 50.422) e Oceania (mais de 30.000 casos, 941 mortes).

Com Carta Capital