Em São Paulo

Hospital Público do Tatuapé deixa de fazer cirurgias por falta de material

Na espera há mais de 20 dias por cirurgia, pacientes se queixam da falta de atendimento e das constantes alegações do corpo médico que afirma ter peças ortopédicas contaminadas e falta de material cirúrgico

TVT/Reprodução
Hospital do Tatuapé

Advogada Valdênia Paulino, que apura negligência em um dos casos, cita administração pública como fator de precarização

São Paulo – O Hospital Municipal do Tatuapé, na zona leste da capital paulista, apesar de ser reconhecido como referência em Ortopedia e Traumatologia na cidade de São Paulo, não está conseguindo atender adequadamente até mesmo na própria especialidade. De acordo com denúncias dos pacientes ao repórter Jô Miyagui, do Seu Jornal, da TVT, a espera, em média por mais de 20 dias, por uma cirurgia, é atribuída a fatores como superlotação, falta de material cirúrgico, peças ortopédicas contaminadas e sem previsão para que o devido procedimento etc.

Para Valdênia Aparecida Paulino que acompanha o caso de uma paciente de 92 anos, que fraturou o fêmur e aguarda há quase um mês por uma cirurgia, a origem do problema está na administração do hospital. “A rede pública tem privatizado parte da saúde. As empresas que ganharam as licitações não têm prestado os serviços que deveriam prestar”, afirma.

Segundo um dos filhos da paciente, José Limeira Dias, nas quatro vezes que a idosa foi encaminhada ao centro cirúrgico, foi preciso retornar sem que o procedimento fosse realizado. A reportagem também ouviu a auxiliar de enfermagem aposentada Maria Cristina Montanari, que precisa de uma cirurgia no braço e já apresenta sinais de infecção. “Alegam que o material é caro e que estão esperando.”

Assista à reportagem completa:

Leia também

Últimas notícias