Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 03 / Votação de PECs pode ficar para depois das eleições, prevê Temer

Votação de PECs pode ficar para depois das eleições, prevê Temer

por Iolando Lourenço publicado , última modificação 09/03/2010 19h26

Brasília - A votação de propostas de emendas à Constituição (PECs) pode ser adiada para depois das eleições de outubro. A transferência será discutida na quarta-feira (10), durante reunião dos líderes partidários com o presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP). Hoje, alguns deles propuseram o adiamento das PECs para depois das eleições, porque muitas são polêmicas.

“Os líderes estão pleiteando que as PECs, que são muito polêmicas, não sejam votadas no período que antecede as eleições, mas fiquem para depois, num período de maior tranquilidade. Essa matéria não foi decidida ainda em definitivo”, disse o deputado Michel Temer. Segundo ele, na reunião de amanhã, a primeira matéria a ser decidida será sobre a votação de PECs. “Vamos decidir se devemos paralisar as votações ou não”.

Temer informou que se for decidido que as PECs continuem a ser votadas antes das eleições, a cada proposta a ser votada ele vai colher o voto dos líderes, de acordo com o número de deputados de suas bancadas. Prevalecendo a maioria favorável à votação, a proposta será levada a plenário para deliberação dos deputados.

Amanhã, cada líder partidário deverá apresentar uma lista com até cinco projetos prioritários para votação nos próximos dois meses. Essas propostas serão discutidas na reunião do Colégio de Líderes com Temer para que possam ser pautadas para votações.

Os líderes decidiram incluir na pauta para votação hoje os projetos que tratam da reestruturação das Forças Armadas e dos resíduos sólidos. Temer decidiu incluir na pauta de votação a PEC que abre espaço para que no mínimo uma mulher parlamentar ocupe cargo de direção nas mesas da Câmara, do Senado e das comissões técnicas.

O presidente da Câmara informou também que os líderes pediram para incluir na pauta a votação do projeto que regulamenta o funcionamento das casas de bingos e máquinas eletrônicas. Ele disse que retardou isso o quanto pode, mas hoje eles pediram para incluir a proposta na pauta. Ele afirmou que não dá para prever se a proposta será ou não votada hoje.

Fonte: Agência Brasil

registrado em: , , ,