No mapa

IBGE faz parceria com Data Favela e Cufa para agilizar entrevistas do Censo em comunidades

Lançamento será neste sábado, com atividades em São Paulo e no Rio

Reprodução
Reprodução
Presidente interino do IBGE estará em Heliópolis no sábado, com Preto Zezé, da Cufa, e Renato Meirelles (Data Favela)

São Paulo – O IBGE firmou parceria com a Central Única das Favelas (Cufa) e com o instituto Data Favela para agilizar a coleta de dados para o Censo 2022, que está na reta final. Segundo o instituto, a chamada ação Favela no Mapa visa a reduzir o percentual de domicílios que não responderam à operação censitária em comunidades”. A primeira mobilização está marcada para o próximo sábado (25), a partir das 9h, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Nessa data, o presidente interino do IBGE, Cimar Azeredo, estará na favela de Heliópolis, na zona sul de São Paulo. Com ele, o fundador do Data Favela, Renato Meirelles, e o presidente da Cufa, Preto Zezé.

“A parceria com a Cufa e o Data Favela ajudará a abrir portas para o Censo na importante missão de avançar com a coleta de dados nas favelas de todo o país”, afirma o IBGE. “Nesses locais, além de ausência e recusa, há outras adversidades como omissão de domicílios (de fundos ou na laje) e dificuldades de acesso e circulação.”

Leia mais:


Leia também


Últimas notícias