Em São Paulo

MPL realiza nova manifestação pela redução da tarifa do transporte público

Protesto desta quarta (30) percorreu o Largo da Batata, na zona oeste da capital paulista, até o bairro Vila Olímpia, na zona sul. Decreto de Doria também foi alvo da manifestação

Mídia Ninja
Protesto MPL

Este já é o quatro protesto do MPL contra o reajuste. Outra manifestação deve ser realizada na próxima terça (5)

São Paulo – Pela quarta semana consecutiva, o Movimento Passe Livre (MPL) saiu às ruas contra o aumento da tarifa do transporte público em São Paulo. Nesta quarta-feira (30), os manifestantes se concentraram no Largo da Batata, em Pinheiros, zona oeste da capital paulista, e caminharam em direção ao bairro da Vila Olímpia, zona sul, sem registros de repressão policial.

Desde a confirmação do reajuste das passagens de ônibus, trens e metrôs, o movimento vem questionando o poder público sobre o aumento, além do modelo de licitação dos transportes na cidade que, de acordo com os manifestantes, preserva o lucro das empresas que, por sua vez, precarizam o serviço.

O decreto que limita a livre manifestação regulamentado pelo governador João Doria também foi alvo de protesto. Na terça (29), representantes do MPL tentaram protocolar um documento com a posição de diversas ONGs de direitos humanos, mas foram impedidos de entrar na secretaria de Segurança Pública, no centro da cidade, segundo informações do integrante do movimento Francisco Bueno à repórter Ana Rosa Carrara, da Rádio Brasil Atual. “Protestar contra o aumento da passagem que é um condicionante da nossa vida para poder alimentar, pagar aluguel, viver a vida na cidade, tem que ser um caso de polícia?”, questiona.

Um novo ato está programado para a próxima terça-feira (5), em frente à prefeitura de São Paulo, a partir das 17h.

Ouça a reportagem: