Home Cidadania Em pesquisa, acessibilidade nas vias da cidade de São Paulo é considerada péssima
Segregação

Em pesquisa, acessibilidade nas vias da cidade de São Paulo é considerada péssima

Levantamento da Rede Nossa São Paulo sobre mobilidade das pessoas com deficiência, na capital paulista, revela consenso geral da população quanto às condições das vias públicas, criticadas por 57% dos entrevistados
Publicado por Redação RBA
12:24
Compartilhar:   
Arquivo EBC/Reprodução
Mobilidade pessoas com deficiência

População com deficiência reivindica melhorias também nos semáforos, paradas, pontos e terminais de ônibus

São Paulo – Para a população com deficiência física que vive na cidade de São Paulo, as calçadas e as ruas são os principais obstáculos que impedem a mobilidade na capital paulista. Segundo o estudo “A cidade e as pessoas com deficiência”, lançado nessa terça-feira (4) pela Rede Nossa São Paulo e o Ibope Inteligência, 57% dos entrevistados avaliaram como péssimas as condições das vias públicas. Do total dos participantes, 15% disseram conviver ou ter algum tipo de deficiência. 

O documento, que traz as percepções dos moradores quanto à acessibilidade da cidade, indica que ser uma pessoa com deficiência faz toda a diferença para avaliar as estruturas das calçadas, semáforos, paradas, pontos e terminais de ônibus, reivindicados para melhorar a qualidade de vida dos deficientes, como explica à repórter Ana Rosa Carrara, da Rádio Brasil Atual, a conselheira municipal da Pessoa com Deficiência e ativista pela causa, Luciana Trindade.

“A gente consegue perceber que a questão das calçadas é o mais gritante”, confirma Luciana, ressaltando, no entanto, a importância da fiscalização também sobre as edificações, que podem ser ainda mais segregadoras. “Se eu chegar em um estabelecimento e não conseguir entrar, isso para mim é o pior de tudo”, avalia a conselheira. 

O estudo questionou os entrevistados também sobre as estações de metrô e trem, que foram considerados bons no quesito acessibilidade por 39% das pessoas ouvidas. Além disso, outro ponto da pesquisa registrou que 46% já sofreram ou presenciaram algum tipo de preconceito contra pessoas com deficiência.

Assista à reportagem do Seu Jornal

Ouça a reportagem da Rádio Brasil Atual