Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2017 / 11 / Homenagem a Marisa Letícia em rua deverá ser barrada pela Câmara de SP

dificuldade

Homenagem a Marisa Letícia em rua deverá ser barrada pela Câmara de SP

Proposta do vereador Reis (PT) aguarda a votação em segundo turno, mas enfrenta resistência da bancada tucana e do prefeito Doria
por Redação RBA publicado 23/11/2017 10h45, última modificação 23/11/2017 11h25
Proposta do vereador Reis (PT) aguarda a votação em segundo turno, mas enfrenta resistência da bancada tucana e do prefeito Doria
RICARDO STUCKERT
marisa leticia.jpg

Marisa Leticia seria homenageada em prolongamento da Avenida Chucri Zaidan até a Rua Laguna, na zona sul

São Paulo – O Projeto de Lei (PL) 81 que pode dar o nome da ex-primeira-dama Marisa Letícia para uma avenida na zona sul de São Paulo deve ser barrado pela Câmara Municipal. Com aval do prefeito, João Doria (PSDB), a bancada tucana tem trabalhado pela derrubada da pauta. 

A proposta do vereador Reis (Paulo Batista dos Reis, do PT) é homenagear a companheira do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dando o nome dela ao prolongamento da Avenida Chucri Zaidan até a Rua Laguna, na Chácara Santo Antônio, em Santo Amaro. O projeto, apresentado em fevereiro, logo depois da morte de Marisa, foi aprovado em primeira votação.

Nesta quarta-feira (22), o presidente da Câmara, Milton Leite (DEM), procurou Reis para que o partido retirasse o projeto. Em troca, seria apresentada nova proposta, pela qual o nome da ex-primeira-dama seria dado a uma praça no M' Boi Mirim, extremo sul da capital.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o vice-presidente da Câmara, Eduardo Tuma (PSDB), explica por que derrubou a sessão do último dia 9, quando o projeto seria votado em segundo turno. "Decidi derrubar a sessão para que não houvesse continuidade da votação. Fiz isso para evitar o constrangimento do prefeito em vetar", afirma o autor de projeto que homenageou o ex-diretor do Dops Romeu Tuma.

Segundo Reis, caso não haja a votação de sua proposta, ele irá obstruir todas as sessões da Casa, discutindo cada um dos 80 projetos em pauta. "Estarei em obstrução até o resto do meu mandato", diz.