Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2017 / 01 / INPC de 2016 confirma salário mínimo abaixo da inflação

Para baixo

INPC de 2016 confirma salário mínimo abaixo da inflação

Piso nacional foi reajustado em 6,48%, enquanto a inflação foi de 6,58%
por Redação RBA publicado 11/01/2017 14h20, última modificação 20/01/2017 09h26
Piso nacional foi reajustado em 6,48%, enquanto a inflação foi de 6,58%
CUT
Marcha das centrais

Marchas das centrais sindicais promovidas desde a década passada cobraram valorização do salário mínimo

São Paulo – Com o anúncio feito hoje (11) pelo IBGE sobre o IPCA e o INPC fechados de 2016, ratificou-se o reajuste do salário mínimo abaixo da inflação. O governo aumentou o mínimo em 6,48%, para R$ 937 a partir do dia 1º, enquanto o INPC do ano, usado como referência, foi de 6,58%. A diferença foi de 90 centavos para baixo, interrompendo o ciclo de aumentos reais do piso nacional praticados nos últimos 13 anos. 

Isso pode representar a diminuição de aproximadamente R$ 560 milhões em circulação na economia, considerando que quase 48 milhões de pessoas têm rendimento referenciado no salário mínimo. Apenas entre os 23 milhões de beneficiários do INSS, seriam R$ 260 milhões a menos. 

O próprio governo previa uma inflação um pouco maior, de 6,74%, o que representaria um "redutor" de R$ 2,29 no salário mínimo deste ano. O INPC, calculado pelo IBGE, é o indicador usado pelo governo para reajustar anualmente o salário mínimo, conforme determina a lei. Em nota técnica, o Dieese afirma que desde 2003 o salário mínimo teve ganho real de 77%. Nesse período, as centrais, que fizeram várias marchas a Brasília, conseguiram uma política de valorização contínua.

 

 

registrado em: ,