ELEIÇÕES 2022

Ipespe: Lula lidera com 44%. Sem Moro, Bolsonaro vai para 30%

Primeiro levantamento sem ex-juiz mostra aumento de 4 pontos para Bolsonaro, mas crescimento não ameaça liderança de Lula, que tem 49,4% dos votos válidos no 1º turno

Ricardo Stuckert | Isac Nóbrega/PR
Ricardo Stuckert | Isac Nóbrega/PR
A pesquisa Ipespe mostra Lula vencendo todos seu adversários no segundo turno. Contra Jair Bolsonaro, o petista vence por 53% a 33%

São Paulo – A pesquisa Ipespe, divulgada nesta quarta-feira (6), mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se mantém estável na liderança da corrida eleitoral, com 44% das intenções de votos. O primeiro levantamento sem o ex-juiz Sergio Moro faz o presidente Jair Bolsonaro (PL) saltar quatro pontos na disputa: de 26% para 30%.

A simulação de primeiro turno mostra o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) em terceiro lugar, com 9% dos votos. Na sequência, João Doria (PSDB), com 3%, e a senadora Simone Tebet (MDB), com 2%, são citados pelos eleitores. O deputado André Janones (Avante) tem apenas 1%. Brancos e nulos somam 9% e aqueles que não souberam responder, 3%.

Já a pesquisa espontânea, quando o eleitor aponta seu candidato sem uma lista prévia, mostra Lula também na primeira posição, mas com uma margem de diferença menor. O ex-presidente é citado por 36% dos eleitores, enquanto Bolsonaro tem a intenção de voto de outros 27%. Em terceiro, Ciro Gomes segue distante da disputa, sendo citado por 4%. Outros 21% dos entrevistados não souberam responder.

Considerados apenas os votos válidos (descontados brancos, nulos e nenhum), Lula tem 49,4% do total, enquanto a soma dos adversários fica em 50,6%. Ou seja, dentro da margem de erro, Lula poderia chegar a 52,8% e vencer no primeiro turno.

Lula vence 2º turno

A pesquisa Ipespe mostra Lula vencendo todos seu adversários no segundo turno. Contra Jair Bolsonaro, o petista vence por 53% a 33% (61,6% a 38,4% dos votos válidos). Numa simulação contra Ciro Gomes, o ex-presidente venceria por 52% a 25%. Já num duelo contra João Doria, o pré-candidato do PT sairia vitorioso com 55% a 20%.

Por outro lado, o levantamento diz que o atual chefe do Executivo teria dificuldade de conseguir a reeleição contra qualquer outro candidato. Além de ser derrotado por Lula, Bolsonaro também perderia para o pedetista, com 47% a 37% para Ciro. Numa eventual disputa com Doria, o presidente da República venceria por apenas um ponto percentual: 39% a 38%.

Rejeição

Ao questionar a probabilidade de voto do eleitor, 44% dizem que “com certeza” votariam em Lula, outros 12% “poderiam votar”, segundo a pesquisa Ipespe. Já 43%, afirmam que “não votariam de jeito nenhum”. Sobre o presidente Bolsonaro, apenas 29% dão certeza no voto em Bolsonaro, enquanto 8% não excluem a possibilidade. Entretanto, 61% afirmam que não votam “de jeito nenhum” para reeleição dele.

A avaliação do governo Bolsonaro também segue negativa. Para 54% dos brasileiros, a gestão federal é ruim ou péssima. Outros 15% apontam como regular e 29%, como boa. A Ipespe também questionou a aprovação de Jair Bolsonaro: 63% desaprovam o trabalho do presidente, enquanto 33% aprovam.

Para os resultados, foram realizadas 1000 entrevistas de abrangência nacional, nos dias 2, 3, 4 e 5 de abril. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos percentuais. O levantamento foi encomendado pela XP Investimentos.


Leia também


Últimas notícias