Faz de conta

Bolsonaro mente no horário eleitoral sobre investimento no INSS, afirmam servidores

Em nota, Sindicato dos Trabalhadores do INSS no Estado de São Paulo (SINSSP) rebate o candidato à reeleição. “É mentira que Bolsonaro investiu, que capacitou servidores e que em 100 dias o segurado tem uma resposta ao seu pedido de aposentadoria”

Arquivo Agência Brasil
Arquivo Agência Brasil
Além de corrigir os benefícios do INSS, o INPC também é aplicado para reajustar as contribuições para a previdência

São Paulo – O candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) mente no horário eleitoral gratuito e, em ato de desespero, produz e dissemina fake news descaradamente ao dizer que investiu no INSS. A afirmação é dos servidores do órgão, que vieram a público nesta sexta-feira (28) para esclarecer a população. Em nota, o Sindicato dos Trabalhadores do INSS no Estado de São Paulo (SINSSP) diz que é mentira que Bolsonaro investiu, que capacitou servidores e que em 100 dias o segurado tem uma resposta ao seu pedido de aposentadoria.

O sindicato afirma que o candidato à reeleição nunca aplicou recursos públicos em infraestrutura, em equipamentos e muito menos nos servidores do INSS. Ao contrário, suas políticas levaram ao sucateamento do órgão, assim como de muitos outros, e à piora do atendimento ao público. E especialmente no caso dos servidores, Bolsonaro promoveu a pior política. Em quatro anos, o atual governo nunca concedeu reajuste salarial.

É mentira, Bolsonaro: fila no INSS pode levar meses

Segundo o SINSSP, mais de 2 milhões de brasileiros aguardam respostas a seus pedidos de benefícios. Nessa fila, que pode levar meses, a maioria aguarda por perícia médica, desde que o governo de Jair Bolsonaro extinguiu as mais de 100 gerências regionais espalhadas pelo país, responsáveis pelo serviço.

A falta de servidores é outro problema que se agravou no atual governo. Segundo o sindicato, durante os mandatos do PT, Lula e Dilma Rousseff colocaram pessoal especializado para discutir previdência na lógica salarial dos servidores. Investiram em tecnologia, em internet para agilizar o atendimento à população. As filas, que antes dobravam quarteirão, acabaram. Foi feita gestão por espécie de benefício. Além disso, o então governo apresentou um plano de reposição de 5 mil servidores que se aposentaram e, tempos depois, de mais 2 mil.

Mas, com o golpe de 2016, Michel Temer cancelou tudo e veio o sucateamento em toda a máquina.

Confira a íntegra da nota

Bolsonaro mente em horário eleitoral gratuito e em ato de desespero, produz fake news descaradamente ao dizer que investiu no INSS, que capacitou servidores e que em 100 dias o segurado tem uma resposta ao seu pedido. É MENTIRA!

A verdade é que Bolsonaro não investiu nem em estrutura, tão pouco nos servidores, o que ele fez foi sucatear e destruir o INSS assim como outros órgãos do governo federal.

O governo Bolsonaro utiliza de “inteligência artificial”, robôs, para NEGAR os benefícios requeridos pela população (é o tal do Indeferimento Automático).

Sem concursos e sem servidores deixou o INSS no caos e Bolsonaro simplesmente acabou com o atendimento presencial.

Bolsonaro fechou agencias do INSS pelo Brasil a fora por causa de falta de funcionários e em razão do corte nos investimentos.

O governo de Bolsonaro não gosta de servidores de carreira e não realizou nenhum concurso público.

O presidente Bolsonaro e seu ministro da economia Paulo Guedes não deram nenhum reajuste salarial para os servidores civis e ainda contratou militares da reserva que não conheciam os serviços do INSS e transformou o Instituto num cabide de emprego para militares.

Bolsonaro vem destruindo o INSS, desde que tomou posse está desmontando o patrimônio do Trabalhador Brasileiro.

Bolsonaro destruiu a Previdência Social Brasileira com a reforma da previdência de Paulo Guedes, retirou direitos da população e deixou muitos brasileiros desassistidos.


Leia também


Últimas notícias