cabeça erguida

Lula diz desconhecer a palavra ‘fugir’ em sua vida e reafirma que será candidato

Ex-presidente afirma que não há possibilidade de deixar o país ou pedir asilo e acredita que viabilizará candidatura em outubro

ricardo stuckert
lula.jpg

‘Escapei da fome até os 5 anos de idade, então vou encarar qualquer situação de cabeça erguida’, afirma Lula

São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira (6) que não há possibilidade de pedir exílio se houver a possibilidade de ser preso. “Não existe a palavra fugir em minha vida. Escapei da fome até os 5 anos de idade, então vou encarar qualquer situação de cabeça erguida”, disse em entrevista à Rádio Jornal de Recife.

Condenado em segunda instância pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), Lula diz acreditar que a peça dos três desembargadores estava preparada “para salvar mentiras“. “Eu imaginava que, ao ir para segunda instância, ela serviria para corrigir os equívocos da injustiça. Fiquei pasmo com os juízes preferirem manter a mentira contada a estudar os autos do processo e me absolver. A única explicação é que tentam referendar a mentira contada na primeira instância, porque a acusação do Moro não tem pé nem cabeça”, criticou.

O ex-presidente acredita que será candidato nas eleições deste ano. “A verdade virá a tona e as pessoas que mentiram serão exoneradas”, afirmou. E diz por que se mantém nas lideranças das pesquisas: “É uma relação verdadeira com o povo brasileiro. A única coisa que tenho medo na vida é mentir para quem acredita em mim. Não posso trair um povo extraordinário que votou em um metalúrgico quase analfabeto, acreditando que eu faria por ele o que os doutores nunca fizeram. Os doutores não têm sentimento, não sabem o que é passar fome, por isso não podem governar o país, eles não conhecem parte do povo brasileiro”, afirma.

Lula também criticou o auxílio-moradia recebido pelos juízes, incluindo Sérgio Moro. “Ora, como uma pessoa que ganha R$ 30 mil pede auxílio-moradia (tendo imóvel na cidade em que trabalha) porque não teve aumento salarial? Enquanto isso, o povo está sendo despejado.”

Assista à entrevista: