Desagravo

Quantas mortes mais serão necessárias para que o genocídio seja investigado?

Vem aí a CPI da Covid, por ordem do STF, ainda que o presidente do Senado ache que o momento é inapropriado para apurar a conduta do governo

Alex Pazuello/Semcom Amazonas
O surto no Brasil teve um crescimento a partir de novembro do ano passado, com uma explosão de casos e mortes em fevereiro e março

Vem aí a CPI da Covid, por ordem do STF, ainda que o presidente do Senado ache que o momento é inapropriado para apurar a condução do governo na pandemia. Cabe a pergunta: quantas mortes mais serão necessárias para que o momento seja considerado adequado? Espero que, em vez da CPI da Covid, o Senado considere inapropriado, isso sim, o projeto 948/2021 que cria o que está sendo chamado de camarote da vacina, que dá privilégios de vacinação a empresários e seus familiares. Projeto que avilta o princípio da política pública, pois esta deve operar a partir da lógica de que todos são iguais perante a lei.

Por falar em privilegiados, parte da iniciativa privada que apoiou a eleição de Bolsonaro promoveu um jantar com o presidente e mais três ministros de Estado, num gesto de apoio. Entre eles havia pelo menos três evangélicos que “insistem em ver o lado bom do país”, como disse o presidente. Já que houve evangélicos participando, como desagravo por tantas mortes por covid e também pela fome e desemprego galopantes, fica para o presidente e tais correligionários – estendendo aos presidentes do Legislativo e aos deputados que aprovaram o projeto 948 – o Salmo 58, na versão NTLH.


Será que vocês, autoridades, dão sentenças justas?

Será que julgam com justiça as pessoas?
Não. Vocês só pensam em fazer o mal
e cometem crimes de violência no país.
Os maus passam a vida praticando o mal;
desde o dia em que nascem, só contam mentiras.
Estão cheios de veneno como as cobras;
tapam os ouvidos como uma cobra que se faz de surda,
que não quer ouvir a voz do encantador de serpentes.
Ó Deus, quebra os dentes dos maus!

Ó SENHOR Deus, arranca os dentes desses leões ferozes!
Que os maus desapareçam como a água derramada na terra!
Que sejam esmagados como a erva que nasce no caminho!
Que se derretam como o caracol na lama!
Que sejam como a criança que nasce morta,
que nunca viu a luz do sol!
Antes que os maus percebam o que está acontecendo,
serão cortados como mato.
Enquanto ainda estiverem vivos,
Deus, em sua fúria terrível, os expulsará com um sopro.
Os bons ficarão contentes
ao verem os maus sendo castigados;
os bons lavarão os pés no sangue deles.
E as pessoas dirão: “De fato, os bons são recompensados.
Realmente existe um Deus que julga o mundo.”


RBA