Santiago 2023

Brasil bate recorde de medalhas de ouro em Jogos Parapan-americanos

Delegação que representa o país capital chilena lidera com folgas o quadro de medalhas e ainda tinha dois dias para encher mais as malas com conquistas e recordes

(Marcelo Hernandez/Santiago 2023)
(Marcelo Hernandez/Santiago 2023)
Samuel Oliveira bateu o recorde mundial nos 400 metros da classe T20

São Paulo – A delegação brasileira de Santiago 2023 bateu o recorde nacional de medalhas de ouro em uma edição de Jogos Parapan-americanos. Os representantes do país fecharam a sexta-feira (24) com 132, oito a mais que os 124 de Lima-2019. A dois dias do fim das competições na capital chilena, o Brasil lidera com folgas o quadro de medalhas fechando o dia com 286. Além das 132 de ouro, tinha 75 de prata e 79 de bronze. A Colômbia vinha em segundo com 144 (44, 52 e 48) e em terceiro apareciam os Estados Unidos com 137 (44, 50 e 43).

Um dos ouros mais significativos da sexta-feira veio com Samuel de Oliveira na prova dos 400 metros da classe T20. O atleta de 24 anos estabeleceu um novo recorde mundial cravando 46s48. Ele superou em quase quarenta centésimos a antiga melhor marca (46s86), que pertencia ao também brasileiro Daniel Tavares. “Nunca imaginei que pudesse bater o recorde do Daniel. Sempre treino com ele e esse é um sonho que está sendo realizado. É muita felicidade, não consigo nem descrever o que estou sentindo”, declarou Samuel, que disputa o seu primeiro Parapan.

(Felipe Zanca/Parapanamericanos Stgo 2023)
Goalball masculino brasileiro é atual campeão paralímpico (Felipe Zanca/Parapanamericanos Stgo 2023)

Campanha histórica na natação

Além do ouro de Samuel, a equipe de atletismo brasileira fechou o dia com 16 medalhas, sendo cinco ouros, seis pratas e cinco bronzes. A natação computou o mesmo total no último dia de disputas da modalidade, porém com dez ouros, cinco pratas e um bronze. No total o Time Brasil encerrou sua participação com 120 pódios na natação (67 ouros, 30 pratas e 23 bronzes). Foi a melhor campanha da equipe na história dos Jogos Parapan-Americanos.

Taekwondo, tênis, basquete, goalball e ciclismo

No taekwondo, mais seis pódios na sexta-feira, três ouros e três bronzes. Os destaques foram os ouros de Silvana Fernandes, na categoria até 57 quilos, Nathan Torquato, até 63kg, e Ana Carolina Moura, até 65kg. No tênis, Leandro Pena garantiu o bronze de simples da categoria quad, e Gustavo Silva Carneiro e Daniel Rodrigues Leandro ficaram com a prata na chave masculina open de duplas.

Outro bronze veio com a seleção feminina de basquete em cadeira de rodas, após vitória de 56 a 28 sobre a Argentina. No goalball, tetracampeonato para o masculino após vitória por 12 a 2 sobre os EUA, e terceiro lugar para o feminino com triunfo sobre a Argentina por 10 a 0. No ciclismo de pista, Lauro Chaman foi o campeão da prova de perseguição 4000 metros das classes C4 e C5. Já Bianca Garcia e Nicolle Wendy conquistaram um bronze na prova dos 1000 metros contrarrelógio da classe B.

*com informações da Agência Brasil


Leia também


Últimas notícias