Combate à desinformação

Unesco organiza evento sobre internet e fake news com Lula, Barroso e Felipe Neto

Conferência da Unesco contará com vídeos de Lula, apresentação de Felipe Neto e presença de Luís Roberto Barroso

Arquivo EBC
Arquivo EBC
"Plataformas de mídia social também estão espalhando desinformação, discurso de ódio e teorias da conspiração"

São Paulo – A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) realiza na próxima semana a conferência global “Internet for Trust”. O comunicador Felipe Neto abrirá o evento ao lado da ganhadora do Nobel da Paz em 2021, a jornalista filipina Maria Ressa e da jornalista inglesa Carole Cadwalladr. A Unesco ainda convidou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso.

De acordo com a Unesco, Lula não estará fisicamente no evento. Contudo, ele enviará mensagens que serão apresentadas durante o evento. Barroso, por sua vez, confirmou a presença entre os dias 23 e 25 deste mês. O objetivo da conferência é debater o combate às fake news e à desinformação na internet. A cidade de Paris será sede do encontro de mais de 1.500 representantes de governos e jornalistas de todo o mundo.

Desinformação e democracia

Lula e Barroso já se posicionaram em diferentes ocasiões na defesa de uma análise internacional sobre os problemas nas redes sociais. A finalidade é de combater o ódio e as mentiras que minam democracias pelo globo. “Precisamos, em alguma medida, regulamentar a internet e as mídias sociais, para que elas sigam nos trilhos da civilidade e da ética”, disse Barroso, em um evento no início do mês.

Em nota, a Unesco reafirma a relevância do tema. “As plataformas de mídia social também estão espalhando desinformação, discurso de ódio e teorias da conspiração que danificam o tecido de nossas sociedades, semeando desconfiança, exacerbando a polarização política, ajudando a semear o extremismo e minar as condições para a coexistência pacífica – em particular eleições livres e justas.”

Fake news e Felipe Neto

Felipe Neto é um dos maiores influenciadores digitais do Brasil. Antigo crítico dos governos petistas, Neto afirma que se arrependeu. Durante as últimas eleições, fez campanha ativa pela eleição de Lula. Por conta de sua tomada de consciência, bolsonaristas passaram a atacar o comunicador com uma série de fake news. Então, ele também passou a militar contra o discurso de ódio e a desinformação nas redes.

Por meio das redes sociais, ele agradeceu o convite. “É uma honra estar ao lado de pessoas tão incríveis, debatendo sobre o futuro da internet e da comunicação”, disse. Primeiramente, Neto lamenta como a mídia comercial discute o tema. Para ele, a imprensa faz coro com a extrema direita, que utiliza da desinformação como estratégia política. “O evento é mundial e contará com debates fundamentais sobre a internet em si. Apenas o Brasil está obcecado com ‘regulamentação’, seguindo uma narrativa ideológica da extrema direita.”

Nos últimos anos, por exemplo, países europeus vêm adotando uma série de medidas para tentar regular o poder das redes sociais. A finalidade é evitar a utilização dessas plataformas para a desinformação. Entretanto, no Brasil, a imprensa comercial adota a ideia de que o combate às fake news seria algum tipo de censura. “A imprensa brasileira está num frenesi com esse enredo, impulsionada pela narrativa da extrema direita de que há planos globalistas de silenciamento da direita mundial”, argumentou Neto.


Leia também


Últimas notícias