Governo Dilma tem aprovação de 56%, diz pesquisa

Para 22%, o tema que mais chamou atenção desde o início do mandato foi o debate sobre o valor do salário mínimo (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) São Paulo – […]

Para 22%, o tema que mais chamou atenção desde o início do mandato foi o debate sobre o valor do salário mínimo (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

São Paulo – Pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta sexta-feira (1º) mostra que 56% dos entrevistados consideram o governo de Dilma Rousseff como ótimo ou bom. A aprovação pessoal da presidenta é de 73%, e 74% confiam nela. A grande maioria dos entrevistados (64%) avalia que o governo atual como igual ao do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao todo, 79% veem pouca ou nenhuma diferença entre os estilos de governar.

Passados 80 dias de mandato, é a primeira pesquisa do Ibope sobre a gestão Dilma. Foram ouvidos 2.002 eleitores de 16 anos ou mais. As entrevistas foram feitas de 20 a 23 de março, em 141 municípios de todas as regiões do país. A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Apenas 5% dos participantes veem o governo como péssimo ou ruim, e 27% avaliam como regular. O índice de aprovação da gestão supera o de Fernando Henrique Cardoso e o de Lula em início de mandato. Ele é batido apenas pelos 59% de ótimo ou bom constatados em fevereiro de 1990, a respeito da expectativa para o governo de Fernando Collo de Mello. Por ter sido realizado antes da posse, a comparação não pode ser feita com rigor, segundo os responsáveis pela pesquisa.

São 12% os que desaprovam a presidenta e 14% não tem posição ou não quiseram responder. As melhores avaliações estão nas regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste. Mesmo nos estados do Sul e Sudeste, a aprovação é maior do que a metade, com 52% e 53%, respectivamente.

Na avaliação dos pesquisadores encarregados do levantamento CNI/Ibope, a aprovação tem relação com a confiança dos brasileiros em Dilma. São 68% os que esperam que a gestão será ótima ou boa até o final do mandato.

O tema mais marcante para os participantes foi a discussão do valor do salário mínimo (22%). O percentual é igual ao dos que não citaram nenhum episódio, mas menor do que os que não souberam responder (25%). Outros assuntos mencionados foram a visitia do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama (11%), o aumento da inflação e dos preços dos alimentos (8%), a posse da nova gestão (7%) e o corte do orçamento (6%).

Por setor

A maioria dos entrevistado aprova as políticas do governo de combate à fome e à pobreza (61%), ao desemprego (58%), de meio ambiente (54%) e educação (52%). São impopulares a saúde (53% de reprovação), o nível de impostos (53%), o patamar de juros (43%) e a segurança pública (49%). O combate à inflação tem 48% de avaliação positiva, ante 42% que não gostam da forma como a ação vem sendo conduzida.

Em relação à cobertura da mídia, a maior concentração está entre os que consideram que o noticiário não favorece nem desfavorece Dilma (41%). Um terço acham as notícias positivas e apenas 7% consideram o quadro apresentado pela imprensa como predominantemente contrário ao governo.

Clique aqui para acesasr o resumo.


Leia também

Últimas notícias