Onze cursos superiores federais não poderão iniciar novas turmas em 2013

Graduações de quatro universidades federais e três institutos de tecnologia obtiveram nota insatisfatória em avaliação oficial do MEC e foram suspensas

MEC realizará visitas técnicas às universidades para assessorá-las com as adaptações curriculares e físicas (Foto: Leandro Moraes/ Folhapress)

São Paulo – O Ministério da Educação vai proibir a abertura de novas turmas em 2013 de 11 cursos superiores ministrados em quatro universidades federais e três institutos de tecnologia. Isso porque as graduações foram avaliadas como insatisfatória por duas vezes consecutivas em exames oficiais do órgão.

Foram reprovados os cursos de Engenharia Mecânica e as licenciaturas de Letras e Pedagogia da Universidade Federal do Pará; a graduação em Arquitetura e Urbanismo e a licenciatura em Ciências Sociais da Universidade Federal Fluminense; o curso de Engenharia Cartográfica da Universidade Federal de Pernambuco; e o bacharelado em Matemática na Universidade Federal de Roraima. 

Também está suspensa a licenciatura em Física no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará; a graduação em Engenharia Industrial Mecânica do Instituto Federal do Maranhão; e a licenciatura em Biologia do Instituto Federal do Pará.

Os cursos tiveram desempenho insatisfatório em 2008 e 2011 no Conceito Preliminar do Curso (CPC) – um indicador de qualidade que leva em conta a formação dos professores, a infraestrutura e a nota no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade).

O Ministério da Educação afirmou, via assessoria de imprensa, que realizará visitas técnicas às universidades para assessorá-las com as adaptações curriculares e físicas necessárias para que os cursos voltem a abrir turmas já em 2013. Os institutos federais do Maranhão e Pará, que tiveram notas inferiores, só poderão retomar as atividades em 2014.

Particulares

A suspensão de abertura de cursos também atingiu universidades particulares tradicionais de centros urbanos do país. Ficam proibidas de abrir turmas em 2013, por exemplo, a Universidade Metodista de Piracicaba, no curso de Engenharia Química, as Faculdades Oswaldo Cruz, nas graduações de Engenharia Ambiental e Química, e a Faculdade Paulista, conhecida pela sigla Unip, no curso de Tecnologia em Automação Industrial.

A maioria delas, no entanto, só poderão abrir turmas novamente em 2014. Fazem parte do grupo a Universidade Católica de Pernambuco, com a licenciatura em Matemática, a PUC Minas, com o curso de Engenharia Civil, a Universidade Metodista de São Paulo, com os cursos de Engenharia da Computação e Tecnologia em Redes de Computadores, e o Centro Universitário Fundação Santo André, com a graduação de Sistemas de Informação.

Confira todas as universidades da lista aqui.

Leia também

Últimas notícias