No Judiciário

Presidenta do TST é afastada após testar positivo para a covid-19

Na semana passada, Maria Cristina Peduzzi participou da posse de Luiz Fux, no STF, que também testou positivo dias depois

Giovana Bembom/TST
Ministra vinha trabalhando apenas virtualmente, mas foi à posse de Luiz Fux, que havia contraído a doença. Dois ministros do STJ que foram ao STF também foram infectados

São Paulo – Internada desde ontem (15), a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministra Maria Cristina Peduzzi, testou positivo para a covid-19. A informação foi confirmada pela  Secretaria de Comunicação Social do TST.

Segundo a assessoria do tribunal, a magistrada, de 67 anos, “apresenta bom estado de saúde, com sintomas leves da doença”. Ela deverá permanecer no Hospital Sírio-Libanês, em Brasília. Enquanto não recebe alta, será substituída, no TST e no CSJT, pelo vice-presidente, ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho.

Maria Cristina tomou posse na presidência em 19 de fevereiro. Desde março, trabalhava apenas virtualmente. Mas na última quinta-feira (10) participou presencialmente da posse do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, que também havia testado positivo. Dois ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) presentes à cerimônia foram infectados.