Setor financeiro

Bancos não acatam feriados antecipados em São Paulo

“Deixamos claro que os bancários que trabalharem nos feriados deverão receber hora extra, como determina a lei”, disse a presidente do sindicato, Ivone Silva

Pixabay
Setor financeiro e o coronavírus: sindicato defendeu que as medidas são importantes para reforçar o isolamento social e deter a pandemia

São Paulo — Os bancos não vão acatar os feriados de Corpus Christi (11 de junho) e Consciência Negra (20 de novembro), antecipados em São Paulo para esta semana, conforme decreto do prefeito Bruno Covas (PSDB),. Em reunião nesta terça-feira (19), o Sindicato dos Bancários de São Paulo cobrou da Fenaban (federação dos bancos) que as instituições financeiras acatassem os feriados, que serão nestas quarta (20) e quinta (21). “Deixamos claro que os bancários que trabalharem nos feriados deverão receber hora extra, como determina a lei”, disse a presidente do sindicato, Ivone Silva.

A entidade defendeu que as medidas são importantes para reforçar o isolamento social e deter a pandemia de coronavírus. Mas a Fenaban argumentou que a adesão a feriados definidos subitamente acarretaria “riscos sistêmicos”, ocasionados por interrupção de pagamentos, de compensação de cheques e de outras transações bancárias. E informou que os bancos irão funcionar.

O prefeito Bruno Covas também saiu em defesa do pagamento dos trabalhadores do setor financeiro conforme a lei, em entrevista ao canal de televisão CNN. “Basta resolver a questão trabalhista de pagamento do descanso remunerado que pode abrir”, declarou.

Ivone Silva falou das medidas pela importância do isolamento social neste momento na cidade. “Deixamos claro que a medida sancionada pelo prefeito é de fundamental importância diante da crise sanitária pela qual estamos passando. O Brasil já é o terceiro país em número de mortos e infectados e caminha para ser o epicentro da pandemia no mundo. São Paulo é o epicentro da doença no país, com taxa de ocupação nas UTIs de 88% na grande São Paulo e de 71,4% no estado”, afirmou.

“Estamos perdendo vidas e nosso sistema de saúde está entrando em colapso. Não há risco maior agora do que este. Mesmo assim, os bancos insistem em abrir nos feriados, em mais um exemplo de falta de responsabilidade social”, acrescentou Ivone.

9 de Julho também deve ser antecipado

Além da antecipação dos dois feriados municipais, o prefeito determinou ponto facultativo na sexta-feira (22). E o governador João Doria (PSDB) também planeja antecipar o feriado estadual de 9 de Julho para segunda-feira (25), mas para isso aguarda aprovação da Assembleia Legislativa, que deve deliberar sobre o tema na quinta-feira.

A Fenaban também não deve acatar a antecipação do feriado para segunda-feira, tendo em vista que já enviou ao governador pedido para que as instituições financeiras sejam excluídas também desse feriado, e usando o mesmo argumento que apresentou na mesa com os trabalhadores: alegou risco sistêmico com a interrupção de operações bancárias.


Leia também


Últimas notícias