"Live do Trabalhador"

Com pandemia, centrais definem formato virtual para o 1º de Maio

Entidades afirmam que decisão respeita a necessidade de isolamento social. Evento vai intercalar falas de dirigentes e apresentações musicais

Roberto Parizotti/CUT
Em 2019, centrais sindicais fizeram ato unificado no Vale do Anhangabaú, em São Paulo. Agora, farão evento virtual pela primeira vez

São Paulo – Assim como em 2019, as centrais sindicais farão um 1º de Maio unificado. A diferença está no formato. Pela primeira vez, devido à pandemia, o evento será virtual, uma “live do trabalhador”. Segundo as centrais e movimentos sociais, a decisão foi tomada “em total respeito ao isolamento social imprescindível ao combate do coronavírus”.

Diante da crise sanitária, o formato do evento vinha sendo discutido há algumas semanas. O mote do 1º de Maio será “Saúde, Emprego, Renda: um novo mundo é possível com solidariedade”. As centrais afirmam que se trata de uma “data de reflexão e de luta pela democracia, pelo direito de a classe trabalhadora ter um movimento sindical organizado, ouvido e respeitado”.

O evento, previsto para começar às 10h, vai intercalar mensagens dos dirigentes sindicais e apresentações musicais. Também participarão convidados de movimentos populares. No ano passado, o ato unificado foi realizado no Vale do Anhangabaú, na região central de São Paulo, com público estimado pelos organizadores em 200 mil.