Acordo

Com intermediação do MPT, metalúrgicos reconquistam direito de fazer assembleia dentro da Embraer

Sindicato afirma que estava proibido de realizar atividades no pátio desde a década de 1990. Trabalhadores estão em campanha salarial

Roosevelt Cássio/Sind. Met. SJC
Assembleias diante da Embraer, na semana passada, tiveram presença da PM. Sindicato dos Metalúrgicos critica repressão

São Paulo – O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, no interior paulista, reconquistou o direito de realizar assembleias com os trabalhadores no pátio da fábrica da Embraer. Esse foi o acordo após reunião entre sindicato, empresa e a Polícia Militar, realizada na última sexta-feira (27), no Ministério Público do Trabalho (MPT).

Os próprios metalúrgicos solicitaram o encontro, depois de tumultom na semana passada, durante greve dos funcionários da Embraer, que estão em campanha salarial. Na terça (24), eles chegaram a decretar greve, interrompida no dia seguinte. “A mando da empresa, homens da Tropa de Choque agrediram dirigentes sindicais e intimidaram trabalhadores para que entrassem na fábrica e colocassem fim à greve. Por enquanto, a paralisação está suspensa”, diz o sindicato. A Embraer afirma que buscou garantir o direito de ir e vir dos empregados.

“No MPT, a Embraer assumiu um Termo de Compromisso de Conduta (TCC) em que se obriga a permitir a realização de assembleias no bolsão de estacionamento da matriz”, afirma o sindicato, acrescentando que está proibido de realizar atividades no local desde a década de 1990. Além disso, informa a entidade, a empresa deve divulgar comunicado no qual reafirma compromisso com o Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU) no sentido de “apoiar a livre associação e reconhecimento ao direito das negociações coletivas”.

Enquanto isso, as negociações continuam. Os trabalhadores rejeitaram proposta da empresa de reajuste salarial apenas com base na inflação do período, sem ganho real. E também querem manutenção das cláusulas contra terceirização irrestrita e de estabilidade para funcionários lesionados.