Home Trabalho Crescimento no tempo de busca por emprego é sintoma de um mercado fraco
sem perspectiva

Crescimento no tempo de busca por emprego é sintoma de um mercado fraco

Diretor do Dieese comenta na 'Rádio Brasil Atual' dados da pesquisa do IBGE indicando que 5,2 milhões de pessoas procuram trabalho há um ano ou mais
Publicado por Redação RBA
20:13
Compartilhar:   
Arquivo EBC

Tempo procura por emprego

Um em cada quatro desempregados está há dois anos procurando emprego, de acordo com IBGE

São Paulo – Para o diretor-técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio, os dados divulgados nesta quinta-feira (16) pelo IBGE, indicando que um em cada quatro desempregados está há dois anos procurando emprego, é um sintoma muito grave de um mercado de trabalho e de uma dinâmica econômica que estão fracas.

Só entre as pessoas que buscam trabalho no período de um mês a um ano, o número de desempregados é de 6,1 milhões, enquanto as que buscam há mais de dois anos chega ainda a 3,3 milhões de pessoas, como revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua.

“O tempo médio de procura (por emprego) cresce, e esse crescimento do tempo de procura é sinal de um mercado de trabalho que tem uma dinâmica muito fraca. Tanto que as pessoas têm uma procura de longa duração e uma dificuldade estrutural para achar um posto de trabalho”, ressalta Clemente.

Ouça a entrevista