dia de luta

1º de Maio pelo mundo tem protestos por mais direitos

Trabalhadores foram às ruas por melhores condições de emprego, contra mudanças nos sistemas previdenciários e aumentos salariais

1 de Maio

Em Manila, capital das Filipinas, trabalhadores protestaram contra o impacto das medidas econômicas do governo

São Paulo – O 1º de Maio, Dia do Trabalhador, foi celebrado em vários países pelo mundo. Marchas e protestos contra a retirada de direitos marcaram a data. 

Em Paris, na França, manifestações com confrontos marcaram as comemorações. Mobilizações promovidas pelos “coletes amarelos” e por sindicatos terminaram em confrontos com a polícia, após a infiltração de um grupo black bloc. Centenas de pessoas foram detidas pelos policiais franceses. 

Além de Paris, outras cidades francesas também foram palco de manifestações como Marselha, Nantes, Bordeaux, Lyon e Montpellier.

Na Rússia, trabalhadores e parlamentares se uniram em grande marcha contra a reforma da previdência proposta pelo presidente Vladimir Putin, que aumenta a idade para se aposentar.

Em Istambul, na Turquia, trabalhadores se reuniram no centro da cidade para a tradicional marcha do 1º de Maio. Dirigentes sindicais e opositores do presidente Recep Tayyip Erdogan participaram do ato.

Uma grande manifestação também foi realizada em Manila, capital das Filipinas. Trabalhadores marcharam rumo ao palácio presidencial para protestar contra o impacto das medidas econômicas do governo contra os mais pobres. Cerca de 25% da população do país vive na extrema pobreza.

Na Itália, manifestantes foram às ruas de Turim para protestar contra os baixos salários e o aumento do desemprego. Durante o ato houve confronto com a polícia. Já a Grécia ficou sem transporte ferroviário, balsas e outros serviços, por conta de uma greve.

Em Seul, capital da Coreia do Sul, milhares marcharam pedindo melhores condições de trabalho. Na Espanha, os sindicatos ocuparam o centro de Madri para pressionar as autoridades a revogar a reforma trabalhista adotada pelos conservadores.

Assista à reportagem do Seu Jornal, da TVT