Luta pela seguridade

Aposentados e pensionistas se unem para enfrentar a ‘reforma’ da Previdência

Em evento realizado nessa quinta (29) pela Fenapi-CUT, dirigentes alertaram sobre as mudanças propostas e articularam a resistência contra o projeto

TVT/Reprodução
Fenapi-CUT

Dirigentes e trabalhadores destacaram ampliação da luta nas ruas e fortalecimento das bases para enfrentar “reforma”

São Paulo – A Federação Nacional dos Trabalhadores Aposentados, Pensionistas e Idosos (Fenapi-CUT) promoveu, nessa quinta-feira (29), um encontro nacional que reuniu dirigentes, trabalhadores aposentados, pensionistas e idosos para debater e alertar sobre os riscos da chamada “reforma” da Previdência e defender a ampliação da luta nas ruas e a formação política das bases. 

No encontro, os dirigentes destacaram as mudanças que vêm sendo propostas pelo governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), como a capitalização da Previdência Social que, na prática, impõe aos trabalhadores a contribuição em contas individuais e pode reduzir o valor do benefício, como alerta o secretário-geral da CUT-SP, João Cayres, segundo reportagem de Vanessa Ramos, da CUT.

“É preciso explicar que a Previdência cuida, por exemplo, dos pagamentos da licença-maternidade e dos trabalhadores acidentados que são afastados dos locais de trabalho. No sistema de capitalização, isso não existirá”, avalia o secretário-geral. Durante o debate, ele explicou que no Chile, onde o modelo de privatização foi implantado pelo ditador Augusto Pinochet na década de 1980, milhares de idosos ficaram na miséria.

Assista à reportagem do Seu Jornal