Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2018 / 08 / TST faz proposta para tentar evitar greve nos Correios

"Cenário de fragilidade"

TST faz proposta para tentar evitar greve nos Correios

Após duas propostas da direção da empresa que apresentavam reajuste abaixo da inflação e perda de direitos, rejeitadas pelos trabalhadores, tribunal sugere aumento com base no INPC
por Redação RBA publicado 07/08/2018 17h27, última modificação 07/08/2018 17h58
Após duas propostas da direção da empresa que apresentavam reajuste abaixo da inflação e perda de direitos, rejeitadas pelos trabalhadores, tribunal sugere aumento com base no INPC
divulgação/fentect-cut
fentect greve correios.jpg

Nova proposta, mediada pelo TST, será apreciada em assembleias na noite de hoje. Sindicalista aponta avanços

São Paulo – O Tribunal Superior do Trabalho (TST) apresentou nesta-terça (7) proposta de acordo entre trabalhadores dos Correios e a direção da empesa, condicionada à não realização de greve, conforme já decidido em assembleias. Em campanha salarial – a data-base é neste mês –, a categoria havia anunciado paralisação após impasse nas negociações. Duas propostas foram rejeitadas pelos sindicatos. A nova proposta deve ser apreciada em assembleias que serão realizadas em todo o país na noite de hoje.

A proposta feita pelo vice-presidente do TST, ministro Renato de Lacerda Paiva, prevê reajuste salarial com base na variação do INPC – o índice acumulado em 12 meses até julho será divulgado amanhã (8) pelo IBGE. Segundo ele, trata-se do "melhor resultado possível para os trabalhadores", pois se o caso for a julgamento poderia comprometer a manutenção de cláusulas sociais. Ele também espera aceitação por parte da ECT, considerando um "cenário de fragilidade" por parte dos trabalhadores.

"As primeiras assembleias começam por Bahia e Goiás. Os trabalhadores vão deliberar se aceitam a proposta ou deflagram greve. Por volta das 22h, 23h, terminam as últimas", disse o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Correios de Campinas e Região Mauro Ramos. O sindicato é filiado à Fentect, federação nacional dos trabalhadores da categoria.

Para Mauro, a sugestão do TST contém avanços. Uma das principais reivindicações da categoria é atendida: a manutenção do acordo coletivo.