Home Trabalho Com ou sem votação, ‘tropa está mobilizada para a guerra’, afirma CUT-SP
Protestos nesta terça

Com ou sem votação, ‘tropa está mobilizada para a guerra’, afirma CUT-SP

Manifestações serão realizadas em todo o país, enquanto o governo tenta viabilizar a tramitação da reforma da Previdência no Congresso. Em São Paulo, ato será na Avenida Paulista, às 16h
Publicado por Redação RBA
16:34
Compartilhar:   
Roberto Parizotti/CUT
cut

Douglas na Sé em novembro: “Ato é para botar pressão. O foco é derrotar o governo, derrotar a reforma da Previdência”

São Paulo – Sindicatos e movimentos sociais realizam nesta terça-feira (5) manifestações por todo o país contra a “reforma” da Previdência em discussão no Congresso. Apesar de as centrais terem decidido suspender a greve nacional, a mobilização continua, lembra o presidente da CUT de São Paulo, Douglas Izzo. A central informa que haverá atos em 25 unidades da federação.

“Independentemente de data (de votação da reforma), a tropa está mobilizada para a guerra”, afirma o dirigente. Segundo ele, o adiamento da greve em nada muda o cenário e nem a unidade entre as centrais, a não ser para alguns que “sobrevivem em cima da confusão e tiram o foco da luta”. “O foco é derrotar o governo, é derrotar a reforma da Previdência”, diz Douglas.

Ele considera importante ressaltar que, durante ato das centrais em 10 de novembro, na Praça da Sé, região central de São Paulo, foi aprovada uma proposta de realizar uma greve nacional assim que o governo e o Congresso colocassem em votação a proposta de reforma. Definida a data de quarta (6), as centrais marcaram a paralisação para a véspera. Na semana passada, diante do recuo governista, o movimento também foi suspenso.

“Estamos em estado de alerta. Continuamos nossas mobilizações de pressão”, lembra o presidente da CUT paulista, citando ações como recepção a parlamentares em aeroportos. Para esta terça, foi mantida a manifestação das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo no vão livre do Masp, na Avenida Paulista, a partir das 16h. “O ato é justamente para botar pressão, não deixar essa mobilização esfriar. Acho que está claro que a proposta das centrais é, se houver votação dessa matéria, nós vamos paralisar as atividades no Brasil.”

Para Douglas, o Planalto terá dificuldades para efetivar a votação, “porque a base do governo está muito dividida”. Hoje, durante evento no Rio de Janeiro, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a reforma tem de ser feita agora ou no início de 2018, vendo “boa probabilidade” de votação ainda este ano. Foi o que disse no domingo (3) o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), depois de reunião com Michel Temer e aliados. Dias antes, Maia declarou que o governo estava muito longe de ter os votos necessários.

 

Confira a programação de atos desta terça, segundo a CUT:

 

Acre

Local: colégio Acreano, centro de Rio Branco

Horário: a partir das 15h

 

Alagoas

Local: concentração na Praça Sinimbu, em Maceió

Horário: a partir das 9h

 

Amapá

Local: Praça da Bandeira, em Macapá

Horário: a partir das 8h

Carreata

Local: Praça Veiga Cabral

Horário: a partir das 15h

 

Bahia

Local: Campo Grande até a Praça Castro Alves, em Salvador

Horário: 15h

 

Ceará

Local: No cruzamento das avenidas da Universidade x 13 de Maio, no bairro Benfica, em Fortaleza

Horário: concentração a partir das 8h

Outras cidades confirmadas:

Barbalha: às 8h, na Avenida Costa Cavalcante

Brejo Santo: às 8h, na Praça Dionísio Rocha de Lucena

Caucaia: às 8h, na Agência da Previdência Social

Crateús: às 8h, na Agência da Previdência Social

Crato: às 9h, na Praça São Vicente

Ibaretama: às 9h, em frente à sede da Prefeitura

Iguatu: às 7h30, na Praça da Caixa Econômica

Quixadá: às 16h, debate sobre a reforma da previdência na sede do Sindicato dos Servidores Municipais (Rua Benjamin Constant, 1007)

Redenção: às 8h, na Agência da Previdência Social

Russas (Servidores de todo o Vale do Jaguaribe): às 8h, na Praça do Estudante

 

Distrito Federal

Panfletagem e diálogo com a população a favor da aposentadoria

Local: Rodoviária do Plano Piloto

Horário: a partir das 16h

 

Espírito Santo

Local: Praça de Jucutuquara, com caminhada até a Praça 8, centro de Vitória

Horário: a partir das 9h30

 

Goiás

Ato contra a Reforma da Previdência

Local: na Praça do Bandeirante, em Goiânia

Horário: às 9h

 

Maranhão

Local: Bacanga

Horário: 5h

Local: BR 135, na entrada da cidade

Horário: a partir das 5h

 

Mato Grosso

Local: Praça Alencastro, em Cuiabá

Horário: a partir das 16h

 

Mato Grosso do Sul

Local: em frente ao INSS, Rua 26 de Agosto, 347, Centro, Campo Grande

Horário: a partir das 9h

 

Minas Gerais

Local: Praça Sete, em Belo Horizonte

Horário: 9h

Local: Praça Afonso Arinos, Belo Horizonte

Horário: a partir das 16h

Juiz de Fora

9h30 – Praça da Estação

Muriaé

15h – Praça João Pinheiro

Ipatinga

15h – Praça 1° de Maio

Montes Claros

9h – Praça do Automóvel

Uberlândia

16h – Praça Ismene Mendes

Uberaba

9h – Praça Rui Barbosa

Sete Lagoas

9h – Terminal Rodoviário

Varginha

9h – Calçadão

Governador Valadares

17h – União Operária

 

Pará

Local: Praça da República, em Belém

Horário: a partir das 8h30

Aula Pública sobre a Reforma da Previdência

Local: Nova Marabá

Horário: a partir das 8h30

 

Paraíba

Local: emm frente ao INSS, Av. Dom Pedro I 215, centro de João Pessoa

Horário: a partir das 8h

 

Paraná

Local: esquina da Rua Monsenhor Celso com a Rua XV de Novembro

Horário: 17h

 

Pernambuco

Local: Praça da Democracia (Derby), em Recife

Horário: a partir das 15h

 

Piauí

Local: Praça Rio Branco, em Teresina

Horário: a partir das 8h

 

Rio de Janeiro

Caminhada a favor da aposentadoria

Local: concentração na Candelária, no centro

Horário: a partir das 16h

 

Rio Grande do Norte

Local: em frente ao INSS da Apodi, centro

Horário: a partir das 15h

 

Rio Grande do Sul

Local: Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre

Horário: 5h

Local: Concentração em frente à Rodoviária

Horário: 8h

Local: em frente ao prédio do INSS no centro

Horário: 10h

Local: Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini

Horário: 12h

 

Rondônia

Local: Mercado Cultura, na Praça Getúlio Vargas, em Porto Velho

Horário: a partir das 9h

 

Santa Catarina

Local: Largo da Alfândega, Florianópolis

Horário: a partir das 16h

 

São Paulo

Local: Vão livre do Masp, na Avenida Paulista

Horário: a partir das 16h

 

Sergipe

Local: concentração na Praça General Valadão, em Aracaju

Horário: 7h

Ato público dos servidores contra desmontes do governo estadual:

Local: concentração no Palácio dos Despachos

Horário: 14h

 

Tocantins

Local: Avenida Tocantins, Taquaralto (ao lado da passarela)

Horário: a partir das 17h