na linha

Justiça obriga McDonald’s de Praia Grande a trocar o sistema de ponto dos funcionários

Justiça pede que a rede fast-food adote um sistema inviolável de controle da jornada de trabalho

SINTHORESP/ARQUIVO
mc donalds.jpeg

McDonald’s da Praia Grande obrigava funcionários a continuarem trabalhando depois de baterem o ponto

São Paulo – A 1ª Vara do Trabalho da Praia Grande determinou na última sexta-feira (2) que o McDonald’s substitua seu sistema de pontos no município da Baixada Santista. A Justiça exige que a rede de fast food adote um sistema inviolável de controle da jornada de trabalho.

Em entrevista à Rádio Brasil Atualo advogadoAlessandro Vietri, que representou as centrais sindicais CUT e UGT na ação, conta que a empresa terá de pagar uma multa diária de R$ 10 mil caso não cumpra a sentença.

A acusação foi feita pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) que averiguou que filiais do McDonald’s naquele município orientavam os funcionários a baterem o ponto de entrada e saída, mas que continuassem trabalhando sem receber os adicionais. “Nesse caso, o MPT entendeu que a fraude é sistemática, que a empresa se aproveita para economizar com direitos trabalhistas”, explica Vietri.

Ouça: