Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2016 / 06 / Terceirização irrestrita coloca prestação de serviços públicos em risco

sem concurso

Terceirização irrestrita coloca prestação de serviços públicos em risco

Aprovação do PLC 30/2015, que regulamenta o tema, pode levar à estagnação e sucateamento do serviço público
por Redação RBA publicado 11/06/2016 13h54, última modificação 13/06/2016 14h45
Aprovação do PLC 30/2015, que regulamenta o tema, pode levar à estagnação e sucateamento do serviço público
Arquivo/EBC
concursos públicos

Aprovação da terceirização irrestrita deve adiar concursos públicos

São Paulo – O Projeto de Lei Complementar 30/2015 (originalmente, PL 4.330, aprovado na Câmara), em tramitação no Senado, que regulamenta a terceirização irrestrita, também para as atividades-fim, deve trazer impactos negativos para os serviços públicos, como de concursos para a contratação de novos servidores, que seriam substituídos por terceirizados.

Em entrevista à Rádio Brasil Atual nesta sexta-feira (10), o presidente da Federação dos Servidores Públicos Municipais de São Paulo (Fetam-CUT), Luciano Nascimento, diz que o PLC 30 representa ataque direto aos direitos dos trabalhadores, e que a aprovação da proposta pode representar estagnação na contratação de servidores e a não realização de concursos, que só seriam realizados para a reposição de trabalhadores aposentados. Ele teme que, com isso, não será possível atender à demanda da sociedade por mais e melhores serviços.

Confira a entrevista: