Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2015 / 09 / Governo lança fórum para promover agenda do desenvolvimento no país

debate

Governo lança fórum para promover agenda do desenvolvimento no país

Iniciativa terá a missão de reunir diferentes segmentos da sociedade que poderão contribuir para a sustentabilidade de políticas públicas voltadas ao emprego, renda, previdência e economia
por Redação RBA publicado 02/09/2015 12h41, última modificação 02/09/2015 16h34
Iniciativa terá a missão de reunir diferentes segmentos da sociedade que poderão contribuir para a sustentabilidade de políticas públicas voltadas ao emprego, renda, previdência e economia
João Batista Batistella
Graça costa.jpg

Graça: "Discutir o orçamento para que possamos encontrar uma saída para os problemas”

São Paulo – O Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdência Social, que terá a missão de promover o debate entre representantes de diferentes segmentos da sociedade, como trabalhadores, aposentados, poder público e empregadores, sobre a sustentabilidade das políticas de emprego, trabalho, renda e previdência social, foi lançado hoje (2), em Brasília. O fórum deverá também contribuir com subsídios à elaboração dessas políticas.

O fórum foi instituído por decreto da presidenta Dilma Rousseff de abril deste ano. A reunião de instalação será realizada no Salão Oeste do Palácio do Planalto. “Nós não queremos apenas fazer a discussão do fator previdenciário pura e simplesmente, nós queremos discutir a previdência, todas as questões relacionadas com aposentadoria, a valorização das aposentadorias, enfim, discutir o orçamento para que possamos encontrar uma saída para os problemas”, afirma a secretária de relações do trabalho da CUT, Graça Costa, lembrando o compromisso do fórum de discutir os grandes temas que preocupam os trabalhadores.

Segundo Graça, a luta pelo fim do fator previdenciário deverá ter destaque nas discussões. “O fator previdenciário tem prejudicado milhares e milhares de pessoas e nós entendemos que não dá para continuar dessa forma, precisamos ter uma saída”, afirma.

Nas reuniões mais recentes para a instalação do fórum, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto, tem tratado esse projeto como base para estabelecer uma agenda de desenvolvimento para o país. Isso aconteceu por conta da evolução das conversas de Rossetto com as centrais sindicais ao longo deste ano. Ficou estabelecido que, além de questões do mundo do trabalho, o fórum vai tratar também da agenda econômica do país e dos cenários de crescimento.

A necessidade de mudanças estruturais na política econômica é também um tema que está na ordem do dia na pauta de discussões da CUT. Segundo Graça Costa, a CUT vai lançar um documento específico sobre esse tema. “A CUT com os movimentos sociais está discutindo e formulando uma proposta para apresentar sobre essa questão da política econômica. O lançamento será feito neste mês de setembro. Tem previsão de apresentar no dia 5 de setembro em plenária que vamos fazer com os movimentos sociais, mas é uma previsão, não é uma certeza ainda”, afirmou.