Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2015 / 01 / Metalúrgicos ocupam via Anchieta em protesto contra demissões

mobilização

Metalúrgicos ocupam via Anchieta em protesto contra demissões

Manifestação reúne trabalhadores da Ford, Mercedes e Volks e bloqueia pista sentido litoral
por ABCD Maior publicado 12/01/2015 10h00, última modificação 12/01/2015 13h17
Manifestação reúne trabalhadores da Ford, Mercedes e Volks e bloqueia pista sentido litoral
Fotoarena/Folhapress
Metalúrgicos ABC

Segundo a Polícia Rodoviária, 10 mil pessoas, divididas em dois grupos, participaram do protesto

São Bernardo – Os metalúrgicos do ABCD realizaram manifestação na manhã desta segunda-feira (12), que paralisou a pista local da Rodovia Anchieta, sentido litoral, em São Bernardo. O objetivo foi protestar contra as demissões que ocorrem neste mês na Volkswagen. Cada uma das empresas saiu de um ponto. Antes da 8h , funcionários da Ford e da Mercedes já haviam se encontrado na via e se encaminharam para o Centro de Formação dos Profissionais da Educação de São Bernardo (Cenforpe), onde encontraram trabalhadores da Volks. As concentrações ocorreram em cada uma das empresas desde às 5h30.

Por conta da manifestação, os acessos às alças do Extra Anchieta e da avenida Lions (Km 16), no Bairro Pauliceia, em São Bernardo, foram interditadas.

O clima do protesto foi tranquilo, pacífico e teve apoio de muitas famílias, inclusive de crianças. O funileiro Peris de Souza Neves, 53 anos, trabalha há 24 anos na Volks e recebeu a carta de demissão na semana passada. “Eu ia dar entrada na minha aposentadoria neste mês. Agora não sei como vai ser e não sei o que fazer”, desabafou.

O soldador Dimas Alves da Silva, 47 anos, trabalha há 20 na Volks e apesar de não estar entre os demitidos, optou em participar da manifestação, em solidariedade aos amigos. “Não sabemos o dia de amanhã. Vai saber se da próxima vez, não será a minha vez?”, questionou.

O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, está na caminhada dos trabalhadores da Volks e garantiu que a Prefeitura está à disposição para auxiliar nos diálogos entre Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, empresas e governos estadual e federal. “Este ano vai ser um marco para o setor automobilístico, porque o empresariado vai precisar assumir a responsabilidade com os ajustes sem demissões. Isso porque a economia depende do consumo desses trabalhadores que, por sua vez, depende dos seus empregos”, analisou.

Diálogo

De acordo com o superintendente do Ministério do Trabalho e Emprego em São Paulo, Luiz Antônio de Medeiros, nesta quarta-feira (14), às 10h, será realizada uma reunião entre Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, diretoria da Volkswagen e o ministro do Trabalho, Manoel Dias, que virá a São Paulo apenas para o encontro. “O Ministério encaminhou na semana passada os ofícios convocando a participação do sindicato e a empresa. Os dois se comprometeram a ir”, revelou Medeiros.

A manifestação é uma realização do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC que conta com o apoio das empresas Ford, Mercedes, Karmann Ghia, Rassini, Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos, Taubaté e Curitiba, Sindicato dos Bancários, Metroviários, SindSaúde, Movimento dos Estudantes Livres, entre outros.

Com informações de Iara Voros e Michelly Cyrillo