Home Trabalho Eleições em três dos maiores sindicatos da CUT movimentam 480 mil trabalhadores
Três categorias

Eleições em três dos maiores sindicatos da CUT movimentam 480 mil trabalhadores

Bancários, metalúrgicos e professores, entre outros, irão às urnas neste primeiro semestre
Publicado por Vitor Nuzzi, da RBA
09:50
Compartilhar:   
Jailton Garcia / Seeb SP / Reprodução
bancarios.jpg

Assembleia define comissão eleitoral que vai organizar votação da nova diretoria dos Bancários de São Paulo

São Paulo – Três dos maiores sindicatos filiados à CUT, de onde saíram cinco dos seis presidentes da entidade desde sua fundação, em 1983, terão eleições neste primeiro semestre, movimentando pouco mais de 500 mil trabalhadores na base. O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC já elegeram suas comissões eleitorais. Na última sexta-feira (21), o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), em reunião do Conselho de Representantes, definiu a data da eleição para 6 de maio. A entidade representa 240 mil docentes.

No caso dos metalúrgicos, a eleição tem duas fases. Na primeira, em 25 e 26 de março, serão eleitos os 280 representantes dos 94 Comitês Sindicais de Empresa (CSEs), incluindo o dos aposentados. Na segunda etapa, em 7 e 8 de maio, são escolhidos o presidente, o conselho da direção executiva e o conselho fiscal. A posse da nova direção, que terá mandado de três anos, está marcada para 19 de julho. Formada por aproximadamente 100 mil trabalhadores, em torno de 70% sindicalizados, a base inclui os municípios de São Bernardo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Já a base dos bancários, com 142 mil trabalhadores, inclui São Paulo, Osasco e mais 15 municípios. Na escolha da comissão eleitoral, a chapa 1 recebeu mais de 99% dos votos – são cinco componentes, ligados a três centrais (CUT, Intersindical e CTB). O processo para registro de chapas vai até a próxima sexta-feira (7), e a eleição está marcada para os dias 25 a 28 de março.

eleicoes.jpg

Dos seis presidentes eleitos nos 11 congressos nacionais da CUT, três saíram do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (Jair Meneguelli, Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, e Luiz Marinho), um da Apeoesp (João Felício) e um dos bancários de São Paulo (o atual, Vagner Freitas). O outro sindicalista à frente da central foi o eletricitário Artur Henrique. O também eletricitário Kjeld Jakobsen chegou presidir a entidade, interinamente, em 2010. O próximo congresso nacional da entidade, o Concut, será realizado em 2015.

Mais entidades estão em processo eleitoral. É o caso do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, no interior paulista, que no primeiro turno escolheu representantes em 54 fábricas, sendo 52 com chapa única. Dos 14 mil aptos a votar, participaram 9.900, e a chapa 1 recebeu aproximadamente 90%. O segundo turno será realizado de 19 a 21 de março. O modelo é similar ao adotado no ABC.

Também irão às urnas bancários de 22 sindicatos pelo país. Entre outros, têm eleição prevista os sindicatos de Alagoas, Bahia (filiado à CTB), Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre e Rondônia.