Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2014 / 02 / Trezentos metalúrgicos da Volks no Paraná terão o contrato suspenso

alternativa

Trezentos metalúrgicos da Volks no Paraná terão o contrato suspenso

Para o sindicato da categoria, o lay-off foi adotado devido à demora da montadora em realizar investimentos na cidade. Empresa informa que medida será implementada pela baixa demanda de mercado
por Viviane Claudino, da RBA publicado 17/02/2014 19h34, última modificação 17/02/2014 19h34
Para o sindicato da categoria, o lay-off foi adotado devido à demora da montadora em realizar investimentos na cidade. Empresa informa que medida será implementada pela baixa demanda de mercado
Volkswagen
Layoff São José dos Pinhais

Estarão garantidos benefícios como 13º salário, férias, participação nos lucros ou resultados e 8% de FGTS

São Paulo – Trezentos metalúrgicos da Volkswagen de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, terão os seus contratos de trabalho suspensos, por três meses, a partir da próxima segunda (24). O sistema de lay-off, como é conhecido, foi aprovado por cerca de 1.600 trabalhadores em assembleias realizadas hoje (17), nos períodos da manhã e da tarde. Os funcionários do período noturno também farão assembleia, a partir das 22h30, mas o acordo já foi aprovado pela maioria.

Para o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, o sistema foi adotado devido à demora da montadora em realizar investimentos na cidade.“A fábrica de São José sempre se destacou em volume de produção de outras plantas do Brasil. Porém, é a última a receber investimentos e novos produtos, o que, a nosso ver, prejudicou a competitividade e a busca de mercado. Agora, os trabalhadores vão ter de aderir a esse lay-off para não perder seus empregos”, disse o presidente do sindicato, Sérgio Butka, em texto publicado no site da entidade.

Em outubro passado, o presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall, anunciou investimentos de R$ 520 milhões na fábrica paranaense, com previsão para ampliar em 20% a produção, para de 800 para 1.000 veículos por dia. Havia expectativa de contratar de 400 a 700 trabalhadores. Segundo o sindicato, atualmente a fábrica produz 640 veículos/dia.

Em nota, a Volkswagen informa que as medidas de flexibilidade para administração do efetivo da fábrica serão implementadas devido à baixa demanda de mercado. A montadora afirma que “a unidade receberá em breve investimentos conforme planejado”.

Durante o período de suspensão, os trabalhadores realizarão cursos de qualificação específicos para o sistema de produção da Volkswagen, na própria fábrica. Eles receberão o seguro-desemprego mais complemento salarial pago pela empresa e terão garantidos benefícios como 13º salário, férias, participação nos lucros ou resultados (PLR) e 8% de FGTS.

A montadora em São José dos Pinhais tem cerca de 3.400 trabalhadores, sendo 2.400 na produção, divididos em três turnos. A unidade produz os modelos Fox, Crossfox e Spacefox, e a partir de 2015 também começarão a ser fabricados no local o novo Golf, Audi A3 Sedã e Audi A3Q3.


registrado em: ,