Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2012 / 05 / Professores da Unifesp aderem à greve nacional

Professores da Unifesp aderem à greve nacional

por Bruno Bocchini, da Agência Brasil publicado , última modificação 22/05/2012 15h24

São Paulo – Reunidos em assembleia, os professores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) decidiram hoje (22) aderir à greve nacional da categoria iniciada na última quinta-feira (17). Os professores da Unifesp paralisam as atividades a partir de amanhã (23). A instituição tem seis campi e apenas os docentes de Guarulhos ainda não aprovaram a paralisação.

Uma nova assembleia geral está prevista para a próxima terça-feira (29). Os professores reivindicam melhorias no atual plano de carreira. “Nós aguardamos agora a proposta que o governo deve apresentar na próxima segunda-feira”, disse a presidenta da Associação dos Docentes da Unifesp, Virgínia Junqueira. Procurada, a reitoria da Unifesp disse, via assessoria de imprensa, que não irá se pronunciar sobre a paralisação.

A Unifesp tem 1.213 docentes em seu quadro. No vestibular 2012, a instituição ofereceu 2.869 vagas. Atualmente, a instituição conta com 9.430 alunos matriculados nos cursos de graduação e 3.144 nos cursos de pós-graduação stricto sensu (doutorado, mestrado e mestrado profissionalizante) e 5.847 na pós-graduação lato sensu (especialização e aperfeiçoamento).