Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2012 / 05 / Metrô sobe proposta, e trabalhadores fazem nova assembleia

Metrô sobe proposta, e trabalhadores fazem nova assembleia

por Redação da RBA publicado , última modificação 23/05/2012 15h17

Após as primeiras horas de greve, a direção do Metrô decidiu apresentar proposta de reajuste de 6,17% (Foto: Jefferson Coppola/Folhapress)

São Paulo – Em audiência realizada no início da tarde de hoje (23) no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região, em São Paulo, a Companhia do Metropolitano (Metrô) elevou de 5,71% para 6,17% (entre reposição e aumento real) a proposta de reajuste salarial na data-base (1º de maio), entre outros itens. A proposta será levada à assembleia prevista para esta tarde na sede do Sindicato dos Metroviários, na zona leste da capital paulista. A avaliação é de que houve avanço na negociação – e, por isso, a greve iniciada à zero hora pode terminar ainda hoje.

O Metrô havia oferecido 4,15% de reposição (com base na variação do IPC-Fipe em 12 meses, até abril) mais 1,5% de aumento real (acima da inflação), enquanto os metroviários reivindicavam 5,37% (ICV-Dieese) e 14,99% de aumento real. Ontem, o TRT propôs reajuste com base no INPC-IBGE (4,88%) mais 1,5%. A proposta de acordo prevê ainda aumento do vale-refeição, do vale-alimentação e do adicional de periculosidade.