Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2012 / 04 / Professores do Distrito Federal decidem manter greve

Professores do Distrito Federal decidem manter greve

Paralisação completa 30 dias nesta terça-feira sem avanços na negociação
por suzanavier publicado , última modificação 10/04/2012 19h24
Paralisação completa 30 dias nesta terça-feira sem avanços na negociação

São Paulo – Os professores da rede pública do Distrito Federal decidiram hoje (10), em assembleia realizada em Brasília, manter a greve iniciada há 30 dias. Segundo nota do Sindicato dos Professores (Sinpro-DF), a decisão se deve à falta de propostas do Governo do Distrito Federal (GDF). “Trinta dias de greve não foram suficientes para fazer o governo honrar os compromissos assumidos com os professores em abril do ano passado”, apontou a entidade em nota.

Reunião realizada entre representantes do governo distrital e do sindicato, na tarde de ontem (9), terminou sem avanços, informou o Sinpro-DF. “Os representantes do governo afirmaram que vão estudar uma proposta.”

Após a assembleia, os professores caminharam da praça do Buriti até a porta do palácio do Buriti para pressionar o governador Agnelo Queiroz a retomar as negociações. Os trabalhadores realizam nova assembleia na sexta-feira (13), às 9h30, no estacionamento do Teatro Nacional.

Os professores pedem aplicação aos salários da mesma variação do Fundo Constitucional transferido pela União ao Distrito Federal, como ocorreu em 2009 e 2010, quando os percentuais de variação do fundo – 1,06% e 11,14%, respectivamente – foram repassados. Em 2011, a variação de 13,83% foi repassada aos salários em três parcelas, mas o governo sinalizou com mudanças com o pretexto de que corre o risco de violar a Lei de Responsabilidade Fiscal, e não apontou proposta de reajuste.

registrado em: , , ,