Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2012 / 03 / Professores municipais de São Paulo entram em greve a partir de segunda-feira

Professores municipais de São Paulo entram em greve a partir de segunda-feira

por Rádio Brasil Atual publicado , última modificação 30/03/2012 12h09

São Paulo – Professores da rede pública municipal paulistana marcaram uma greve de três dias, a partir da próxima segunda-feira (2), por melhores salários e condições de trabalho. A paralisação foi decidida em assembleia na quarta-feira (28) durante uma manifestação no centro da cidade. Um grupo de docentes foi recebido pela Secretaria Municipal de Educação e Gestão, porém nenhuma contraproposta foi apresentada às reivindicações da categoria.

Segundo o presidente do Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo (Sinpeem), Claudio Fonseca, a greve da categoria pretende alcançar um piso salarial de R$ 2,6 mil em 2013, para o professor no início de carreira.

Na terça-feira (27), o Tribunal de Justiça do estado determinou que todas as creches e pré-escolas municipais deverão funcionar durante as férias escolares. A decisão já vale para o mês de julho e vai atender a mais de 140 mil crianças com até cinco anos de idade. “Queremos negociar com a prefeitura a possibilidade da convocação de férias coletivas em janeiro e organizar a rede para que as famílias que procurarem vagas na educação infantil possam tê-las”, afirma Fonseca.

Na próxima quarta-feira (4), os professores realizarão uma assembleia na Praça Patriarca, centro da cidade, para decidir pela continuidade ou não da greve. A rede pública municipal paulista possui 74 mil profissionais em exercício.

 Ouça aqui reportagem da Rádio Brasil Atual.

registrado em: , ,