Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2011 / 07 / Mercedes contrata 950 e abre terceiro turno na fábrica de São Bernardo

Mercedes contrata 950 e abre terceiro turno na fábrica de São Bernardo

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, desde 2009 foram admitidos 2.850 trabalhadores
por Redação da Rede Brasil Atual publicado 01/07/2011 14h12, última modificação 01/07/2011 15h07
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, desde 2009 foram admitidos 2.850 trabalhadores

Com as novas contratações, o número de trabalhadores da fábrica de São Bernardo do Campo deve chegar a quase 14 mil funcionários (Foto: Divulgação)

São Paulo – A Mercedes-Benz está contratando 950 trabalhadores para a fábrica de São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista, elevando o efetivo da unidade para quase 14 mil. As contratações são por prazo determinado (um ano), mas a tendência é que todos sejam efetivados por causa da expectativa de aumento da produção. Será aberto um terceiro turno para a produção de caminhões.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, 200 pessoas já estão trabalhando e os demais irão para diversos setores, inclusive administrativos. "Parte deles irá viabilizar a criação do terceiro turno em um terço das áreas da produção que ainda não operavam em três períodos. Os demais vão atender ao aumento de capacidade de produção", informou o sindicato.

Com isso, diz a entidade, a montadora completa 2.850 contratações desde setembro de 2009. O presidente do sindicato, Sérgio Nobre, lembra que naquele ano, ainda marcado pela crise financeira internacional, os metalúrgicos apresentaram várias propostas para manter a atividade econômica. "Conseguimos a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para a venda de caminhões e a reestruturação do programa Pró-Caminhoneiro, facilitando o financiamento”, observou, destacando ainda a política de diálogo permanente com a empresa. "É a negociação o que permite a fábrica se preparar rapidamente para mudanças, inclusive receber novos companheiros.”

Também houve a atuação no Conselho de Administração mundial do grupo Mercedes. O diretor do sindicato Valter Sanches integra o conselho. "A estabilidade econômica brasileira e as medidas negociadas com o governo federal foram determinantes para as contratações", afirmou.

A empresa deverá efetuar também 85 contratações em Campinas, interior paulista (área de remanufatura de peças) e 300 em Buenos Aires, na Argentina.