Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2010 / 04 / Centrais promovem ato em memória às vítimas de acidentes de trabalho

Centrais promovem ato em memória às vítimas de acidentes de trabalho

por Redação da RBA publicado , última modificação 27/04/2010 17h33

As principais centrais sindicais do país realizam nesta quarta-feira (28) em Brasília um ato para lembrar o Dia Internacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho. Além da manifestação, representantes das entidades terão encontro com o presidente da Câmara, Michel Temer, para explicar a importância de que se aprovem leis contra a precarização do trabalho.

Dados reunidos pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) mostram que, só em 2008, foram registrados 747 mil de acidentes de trabalho com 2.757 mortes e 12.071 casos de trabalhadores que sofreram incapacidade permanente. Naquele ano, foram gastos R$ 46 bilhões com assistência médica, benefícios para incapacidade e pensões por morte de trabalhadores e trabalhadoras vítimas de más condições. Esses dados, vale lembrar, excluem aqueles que não têm registro em carteira e, portanto, não são protegidos pelas leis trabalhistas.

“Uma tragédia humanitária, econômica e social que expõe a total ausência de sustentabilidade no mundo do trabalho, vitimando de forma indiscriminada homens e mulheres jovens, crianças que não estariam na idade de trabalhar, pessoas vinculadas a atividade formal e à ocupação informal em todos os setores imagináveis da atividade econômica”, escreve Nilton Freitas, do Sindicato dos Químicos do ABC, em artigo recente.

O 28 de abril é comemorado mundialmente em memória dos 78 trabalhadores que morreram em um acidente em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, no ano de 1969. A OIT, desde 2003, consagra a data à reflexão sobre a segurança e saúde no trabalho. No Brasil, o Congresso determinou a instituição da data em 2005.

registrado em: , ,