Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2010 / 03 / Segundo Apeoesp, 55% dos professores estão em greve

Segundo Apeoesp, 55% dos professores estão em greve

por Redação da RBA publicado , última modificação 09/03/2010 19h34

São Paulo - A Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo) divulgou nesta terça-feira (9) o primeiro balanço da greve dos professores em todo o estado. De acordo com o sindicato, 55% aderiram à greve.

"Nossa greve é legítima pelo resgate da dignidade dos professores. Ela foi provocada pelo acúmulo de desrespeitos do governo com a categoria. Reivindicamos, entre outros pontos, um reajuste imediato de 34,3% ", defendeu Maria Izabel Azevedo Noronha, presidente da Apeoesp.

Na quarta (10), a paralisação continua, e na quinta (11), haverá assembleias nas subsedes espalhadas pelo estado. Na sexta, a Apeoesp deverá realizar um ato às 14h, na avenida Paulista.

Abaixo, de acordo ainda com o sindicato, a paralisação em algumas cidades:

Capital 43%, Bauru 60%, Campinas 21%, Dracena 52%, Franca 66%, Limeira 56%, Marília 75%, Mauá 40%, Penápolis 33%, Pindamonhangaba 32%, Presidente Prudente 27%, Salto 55%, São José do Rio Preto 70%, Salto 75%, São Roque 45%, Sorocaba 60%, Sumaré 30%, Tupã 31%, Vale do Paraíba 65%

 

Conheça todas as reivindicações dos professores:
  • reajuste imediato de 34,3%;
  • incorporação de todas as gratificações e extensão aos aposentados, sem parcelamento;
  • contra o provão dos ACTs;
  • contra a avaliação de mérito;
  • pela revogação das leis 1093, 1094, 1097;
  • por um plano de carreira justo;
  • concurso público de caráter classificatório.