Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 10 / Policiais federais defendem avanços nas negociações com o governo para evitar greve

Policiais federais defendem avanços nas negociações com o governo para evitar greve

por Agência Brasil publicado , última modificação 29/10/2009 16h39

Policiais federais fazem manifestação em frente ao Ministério da Justiça, pedindo que os aprovados para a segunda classe no concurso de 2004 sejam reenquadrados (Foto: Antonio Cruz/ABr)

Brasília - Policiais federais de vários estados fizeram na manhã desta quinta-feira (29) uma manifestação em frente ao Ministério da Justiça. A principal reivindicação da categoria é o reenquadramento dos novos agentes da terceira para a segunda classe.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal (Sindipol-DF), Cláudio Avelar, a categoria está em estado de alerta, com indicativo de greve desde o dia 23 de junho, quando foi realizada a primeira manifestação.

“A greve ainda não foi aprovada, mas estamos prontos. Vamos ver como as negociações podem avançar. Conforme acontecer, a gente pode entrar em greve ou não”.

O presidente do Simpol explicou que os agentes que fizeram concurso em 2004 foram rebaixados quando tomaram posse. “Os policiais tomaram posse numa classe inferior à que foi prometida no concurso”, lembrou.

Avelar disse ainda que não houve avanços nas negociações com o Ministério da Justiça. “A instituição reconhece o direito, entende que houve o defeito e promete consertar, mas ainda não fez nada.”

Segundo o Ministério da Justiça, o pedido do Sindipol foi encaminhado ao Ministério do Planejamento, que prometeu enviar a proposta a Casa Civil até 3 de novembro.

De acordo com o Sindipol, o trabalho da Polícia Federal está paralisado nesta quinta-feira (29), inclusive no Aeroporto de Brasília, onde foi deflagrada uma operação padrão, na qual as atividades são realizadas com pequena parte do efetivo. Apenas os serviços de atendimento ao público, realizados por terceirizados, estão funcionando normalmente.

Fonte: Agência Brasil

registrado em: ,